Em Patos de Minas, Zema defende a privatização da CEMIG e da COPASA e faz campanha para candidato

Governador citou avanços na Educação, na Saúde e no Combate a Criminalidade. Também reforçou compromisso em pagar as dívidas com os municípios.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Romeu Zema
Foto: Igor Nunes (Patos Notícias)

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (NOVO), visitou Patos de Minas na tarde desta sexta-feira (30/10) e participou de uma carreata em apoio a um candidato a prefeito.

Zema desembarcou por volta das 12h e em seguida foi almoçar em uma empresa de agronegócio na Avenida Juscelino Kubitscheck.

Em entrevista aos veículos de comunicação, Romeu Zema destacou o apoio ao candidato a prefeito, ex-filiado ao Novo, Luís Eduardo Falcão. “Ele tem as mesmas ideias que eu tenho. Que é a ideia de uma política mais ética, mais transparente, em que o valor que todos pagam em impostos retornem para a população, e não que seja apropriado, criando cargos, criando privilégios e favores para alguns, que acabam beneficiando somente um grupo em detrimento do todo”.

Questionado sobre investimentos para Patos de Minas, Zema destacou que governa para o estado inteiro. “Nosso projeto é para Minas, não adianta Patos de Minas receber algum investimento e o estado estar indo mal. Eu falo que nenhuma propriedade na Venezuela vale coisa alguma, porque ninguém quer comprar nada na Venezuela”. Em seguida, citou o avanço no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e o fato de Minas Gerais ter a menor taxa de óbito do país pela COVID-19.

Ao citar a criminalidade se confundiu: “a criminalidade ano passado foi recorde e esse ano nós vamos bater outro recorde”. A principio a intenção de Zema era destacar a diminuição dos crimes.

O que nós estamos fazendo para todos os municípios é pagar as dívidas que o último governo deixou. […] Queremos que o estado volte a investir, aprovamos a reforma previdenciária, mas ainda precisamos de uma privatização, está lá na Assembleia a privatização da CODEMIG. E precisamos de uma reforma administrativa, que eu espero que a Câmara Municipal [dos Deputados] inclua estados e municípios, desta maneira o estado vai voltar a investir.

Sobre o fato de haver aglomerações durante a campanha de alguns candidatos, Zema disse que é favorável a ter “todo o cuidado”. “Eu acho que Minas Gerais está indo bem, exatamente por esse motivo, porque as pessoas aqui tem mais consciência” salientou o governador.

Por fim, Romeu Zema foi perguntado a respeito das reclamações em torno da COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais). “A COPASA, da mesma maneira que a CEMIG, são fontes de reclamações, e nós só vamos conseguir resolver esses problemas com a privatização. Essas duas empresas foram usadas politicamente, se transformaram em cabides de emprego, tiveram recursos indevidamente sacados, distribuíram recursos muito mais resultados do que deveriam e a situação hoje é essa. Eu vejo agricultores querendo energia elétrica, mas não conseguem comprar energia elétrica. E a COPASA, também, longe de estar atendendo o consumidor adequadamente. Mas privatizando, com certeza essa situação vai mudar e muito, e daí a importância da Assembleia Legislativa”.

Assista a entrevista completa:

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS