Em meio às chuvas, o climatizador de ar ainda é essencial

Mesmo em temporadas mais úmidas, os climatizadores são importantes para a nossa saúde e qualidade de vida.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Freepik

“São as águas de março fechando o Verão…”. A letra da famosa composição “Águas de Março” – do ícone brasileiro, Tom Jobim – fala das temporadas de chuvas, que começam no terceiro mês do ano e que se estendem até abril. Nesta época e em alguns anos, no Brasil, as chuvas podem ser quase que diárias.

Com isso, esta época do ano se torna mais agradável à nossa respiração. Isso porque a temporada de chuvas vem depois de meses de extremamente quentes e um tanto secos. Ou seja, o chamado alto Verão: dezembro, janeiro e fevereiro.  

Por outro lado, com as mudanças climáticas e a alta da poluição, as chuvas não dispensam cuidados com o ar que respiramos. Assim, o climatizador de ar, por exemplo, é um acessório ainda muito útil, mesmo em meio às chuvas. 

Saiba o porquê! 

Climatizador de ar, mesmo com chuva

Os climatizadores conseguem manter o ar úmido – uma das suas principais funções. Assim, evitam doenças típicas das temporadas quentes e secas, mesmo que acompanhadas de chuvas – como é o caso dos meses de março e abril no Brasil. 

  • Sinusites
  • Irritações no nariz
  • Agravamento de crises de asma
  • Irritações nos olhos
  • Secura na garganta
  • Secura das vias respiratórias 
  • Ressecamento da pele 
  • Ressecamento de mucosas 
  • Fadiga, cansaço, etc. 

Mas, afinal, como funciona o climatizador de ar?

Quer saber por que os climatizadores conseguem manter o ar mais úmido e demais benefícios que oferecem? Veja a seguir.

Conforme mencionado, o climatizador de ar tem a capacidade de manter o ar que circula mais úmido. Isso porque o equipamento possui hélices, como os ventiladores. Mas, o climatizador é mais complexo.

Os climatizadores, por exemplo, possuem compartimentos para adicionar água – em temperatura ambiente ou mesmo gelada. Assim, a circulação do ar promovida pelo funcionamento do climatizador também cria uma “atmosfera” úmida – o que os ventiladores não conseguem fazer. 

Dessa forma, com o ar do ambiente mais úmido, a sua circulação e renovação ocorrem mais facilmente. Ou seja, o climatizador evita o “ar parado”, assim a incidência de ácaros, fungos e outros agentes nocivos tende a ser menor.

Por consequência, nos protegemos, também, de doenças causadas por microorganismos encontrados no ar – além da umidificação que este aparelho promove.  Se quiser saber mais sobre eles, click aqui.

Outro destaque importante é que o climatizador de ar é diferente do ar condicionado. O ar condicionado, por exemplo, deixa temperaturas quentes mais resfriadas, mas acabam por retirar a umidade do ar.

Assim, são muito comuns doenças e problemas respiratórios por exposição ao ar condicionado – o que não acontece com o uso de climatizadores.  

Além disso, boa parte dos climatizadores, atualmente, vem com dupla função. Ou seja, contam com sistemas de aquecimento (sem secar o ar), podem ser usados nas épocas quentes ou frias – de chuvas ou secas. 

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.