Eleitor enfrenta fila no DF para regularizar título; prazo acaba hoje

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Os eleitores do Distrito Federal que deixaram para a última hora a regularização do título estão enfrentando espera de mais de quatro horas nos cartórios eleitorais. O prazo para tirar o título e regularizar o cadastro eleitoral termina hoje (9) em todo o país. Esta quarta-feira também é a data final para transferir o domicílio, incluir nome social no título e pedir atendimento especial para deficientes nos dias da eleição.

A contadora Suze Helen Silva Veiga estava na fila para pegar a senha para a filha, que vai completar 18 anos antes do primeiro turno das eleições e precisa fazer o cadastramento. “Mãe faz dessas coisas. Vou pegar a senha e dar uma adiantada, na hora en que ela sair da escola vem para cá”, disse.

O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), Eduardo de Castro, alertou, entretanto, que as pessoas precisam ficar atentas ao horário de fechamento dos cartórios e para não deixar passar a senha. Nesta semana, o horário de atendimento nos cartórios, que normalmente é das 12h às 18h, foi estendido e está funcionando das 8h às 18h. “Quem pegar a senha e estiver dentro do cartório será atendido após as 18h, quem pegou a senha e saiu não pode mais voltar depois desse horário”, explicou Castro.

Segundo Castro, a maior demanda é de pessoas que querem transferir o domicílio eleitoral de outros estados para o DF e de adolescentes que vão votar pela primeira vez.

Brasilienses enfrentam filas no último dia para regularização da situação com a Justiça Eleitoral.

Maior demanda é por transferência de domicílio, diz TRE-DF (Marcelo Camargo/ABr)

Quem perder esse prazo só poderá fazer as alterações após as eleições. Aqueles que não conseguirem transferir o domicílio eleitoral têm a opção de justificar o voto, mas os que ficarem com o título irregular não poderão votar, nem vão receber a certidão de quitação eleitoral, necessária para alguns procedimentos, como tirar passaporte e assumir vaga no serviço público.

O voto é obrigatório para os brasileiros a partir dos 18 anos e facultativo para jovens de 16 e 17 anos, maiores de 70 anos e analfabetos.

Para verificar se o título de eleitor está regular, basta preencher o nome completo e a data de nascimento diretamente na página do Tribunal Superior Eleitoral. Quem deixou de votar em mais de três eleições e não justificou a ausência nos pleito precisa regularizar a situação.

“Ontem [8], atendemos até a meia-noite”, disse Castro, que estava ajudando a organizar a fila do cartório da 14ª Zona Eleitoral do DF, na Asa Norte. Ele informou que todos os servidores da sede do TRE-DF foram deslocados para os cartórios. “Estamos em uma força-tarefa, colocamos mais kits biométricos, servidores foram treinados, estamos tentando agilizar, mas as pessoas sempre deixam para a última hora.”

Foi o caso do bancário Luciano Guidugli, de 48 anos. Ele mora do DF há 18 anos e nunca transferiu o domicílio de Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, onde morava. “Eu moro perto [na Asa Norte], fiquei sabendo do prazo e vou tentar transferir. Se não der para pegar a senha, novamente eu justifico [a ausência do] o voto e, no ano que vem, tomo vergonha na cara e transfiro”, disse Luciano, que está em dia com a Justiça Eleitoral. “Também posso dar um pulinho lá no Sul, aproveito para votar e rever a família.”

<

p style=”text-align: right;”>FONTE: Agência Brasil

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.