Duas mortes são confirmadas em desabamento de prédio em Fortaleza

O Edifício Andrea foi construído em 1995 em um bairro nobre da capital cearense.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Desabamento em Fortaleza
Foto: Reprodução (Twitter/Internet)

Um prédio desabou na manhã da última terça-feira (15/10) no Bairro Dionísio Torres em Fortaleza, Ceará. O Edifício Andrea foi construído em 1995 e apresentava, segundo os moradores, problemas estruturais nas pilastras de sustentação.

Por volta das 10:30 o prédio desabou e uma densa poeira tomou conta da rua. O Corpo de Bombeiros começou as buscas ainda durante a manhã. Até essa quarta-feira (16/15), nove pessoas haviam sido resgatadas com vida e oito seguiam desaparecidas.

Os Bombeiros confirmaram no final da noite de terça (15) a primeira morte por causa do desabamento do prédio. Um comerciante de 30 anos, que trabalhava em um mercado ao lado do edifício, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Na manhã desta quarta (16) o corpo de uma mulher foi encontrado em meio aos escombros. Ele ainda não foi retirado e portanto segue sem identificação.

Problemas Estruturais

Edificio Andrea - Fortaleza
Imagem capturada em 2016 mostra prédio com parte da fachada danificada.
Foto: Reprodução (Google Street View)

A prefeitura de Fortaleza disse a imprensa que não havia documentação com relação a construção do prédio. Desta forma, a suspeita é que a obra tenha sido irregular.

Edifício Andrea - Fortaleza - Desabamento
Foto: Reprodução

Os moradores do Edifício Andrea já estavam preocupados com as condições da estrutura. Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostram as pilastras de sustentação com a ferragem exposta. Uma delas, inclusive, estava coberta com um plástico.

O prédio era composto por sete andares e 13 apartamentos, dois por andar e uma cobertura.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -