Doces e refrigerantes em excesso podem causar hiperatividade infantil, afirma especialista

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Crianças que consomem alimentos em grande quantidade também podem ter ansiedade, diabetes, hipertensão, entre outras doenças.

Foto: Divulgação

É comum que os pais se preocupem com a alimentação dos seus filhos, principalmente quando ainda são bem pequenos. Geralmente, tentam poupar ao máximo as crianças do consumo de doces e refrigerantes, pelo menos nos primeiros anos de vida. E não é para menos: os especialistas alertam para os problemas de saúde que esses alimentos podem causar se ingeridos em grande quantidade.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou recentemente um guia com recomendações de consumo de açúcar para adultos e crianças que indica que a quantidade de açúcar não ultrapasse 10% do consumo total de calorias ingeridas diariamente.
Rafaela Souza, nutricionista do Hapvida Saúde, alerta que o consumo excessivo de doces por crianças pode causar hiperatividade, ansiedade, dificuldade de concentração, irritabilidade, diabetes, hipertensão, entre outros males. Outro grande problema é a obesidade, que hoje, está atingindo a todas as idades e trazendo uma série de outras doenças.
“A criança não pode ter qualquer contato com doces e açúcares industrializados nos primeiros dois anos, pois o seu consumo afetará diretamente o seu organismo por toda a sua vida. Nessa fase, o bebê não conhece o sabor dos alimentos, então não há necessidade alguma de consumir doces ou alimentos adoçados”, explica a nutricionista.
Os doces mais processados são ainda piores, pois contêm mais conservantes que são ofensivos ao organismo humano. O ideal é que os pais sempre optem por frutas ao invés de doces, durante as sobremesas e intervalos entre as refeições, por exemplo.
Sobre o consumo de refrigerantes, a recomendação não é diferente: também se deve evitar ao máximo, pois é uma bebida hipercalórica, viciante e, ainda, não contém nenhum nutriente e pode provocar complicações no desenvolvimento da criança, principalmente aos ossos e dentes.
Refrigerantes também podem provocar obesidade, cáries, diabetes, insônia, entre outros problemas à saúde. “Eles possuem diversas substâncias usadas para dar cor, sabor e manter a bebida conservada por muito tempo. Esses aditivos químicos, na maioria das vezes, são tóxicos para as células do organismo, causando agressões e propiciando o surgimento de câncer”, alerta a nutricionista.
Déborah Santos
Triângulo Notícias
28/03/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -