Dia do Médico Veterinário: conheça outras áreas para além do atendimento clínico

Campanha nacional valoriza profissional na Saúde Única
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Embora seja automática a associação da atuação do médico-veterinário às clínicas e petshops, o trabalho desse profissional não se restringe apenas a essa atividade.  De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), são mais de 80 as opções para seguir carreira na profissão. A Medicina Veterinária foi regulamentada no Brasil pela primeira vez em 1933 e, anualmente, no dia 9 de setembro é comemorado o seu dia.

- Continua depois da publicidade -

Esse ano, para celebrar a data, o Sistema Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária (CFMV/CRMVs) adotou como mote de campanha o tema “O médico-veterinário também cuida de você” para celebrar a presença do profissional em atividades que atuam desde o cuidado com os alimentos, solo, água, saúde pública, genética até doenças que circulam nos animais e atingem os homens, como as zoonoses.

A figura do médico-veterinário se destaca como o profissional mais qualificado para implantar e coordenar ações de Saúde Única. O Sistema CFMV/CRMVs tem insistido em alertar profissionais, gestores e população sobre o impacto positivo da atuação dele para a saúde de todos. Prevenindo, controlando ou erradicando doenças, garantindo a saúde animal e a qualidade e inocuidade dos alimentos de origem animal para a população”, explicou, em nota, o CFMV/CRMVs.

Principais áreas de atuação da Medicina Veterinária

Clínica e cirúrgica: essa área é destinada ao atendimento a pequenos animais, aplicando vacinas, vermífugos e coletando sangue entre outras atividades da rotina clínica veterinária. É uma das carreiras com mais profissionais e o contato é logo feito nos períodos iniciais da graduação em Medicina Veterinária. Especializações em dermatologia, ortopedia e nutrição animal garantem destaque do profissional que gosta desse setor.

Vigilância, inspeção e perícia: verifica se supermercados, frigoríficos ou qualquer estabelecimento e indústrias com alimentos de origem animal estão cumprindo as normas sanitárias. Nessa área, o médico-veterinário também vistoria de perto o cuidado com o gado.

Já nos espaços conhecidos por realizar competições ou concursos de animas, o médico-veterinário é quem faz a avaliação dos bichos, identificando como estão cada um deles, além de fiscalizar se os tutores deram substâncias proibidas nas competições. Essa função é parecida com a veterinária esportiva, com a diferença no tipo de cuidado. Nessa, o veterinário cuida e trata das lesões que podem aparecer nos animais competidores.

Agronegócio: nesse segmento, o profissional auxilia na produção de alimentos que possuem origem animal, sendo responsável por verificar a qualidade dos mesmos desde o tratamento com os animais desde o rebanho. O profissional é responsável por cuidar da saúde e nutrição dos animais, evitando o surgimento de doenças.

Saúde pública: atua na prevenção e controle de zoonoses, doenças que podem causar prejuízos em humanos. O campo de atuação pode ser em laboratórios ou no setor público, por meio de concursos.

Ensino e pesquisa: o campo acadêmico também é amplo para esse profissional. No ensino, há possibilidades como docência universitária, ministrar palestras ou prestar consultorias. Na pesquisa, o profissional pode desenvolver estudos com diferentes espécies de animais. Em ambas as áreas é necessário a dedicação em cursos que vão além da graduação: especializações, mestrados e doutorados na área.

Agência Educa Mais Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -