Desemprego recua 0,3 ponto percentual na região metropolitana de São Paulo

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Carteira de trabalho

O nível de emprego aumentou 0,7% com um saldo de 68 mil postos de trabalhoABR/Imagem de Arquivo

A taxa de desemprego caiu 0,3 ponto percentual na região metropolitana de São Paulo, ao passar de 18,6% em junho para 18,3% em julho, segundo o levantamento feito pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

No período, houve uma queda de 26 mil pessoas no total de desempregados, mas o número de pessoas a espera de uma vaga ainda é muito elevado (2,051 milhões de pessoas) ou 98 mil a mais do que no mesmo período do ano passado.

Na avaliação do economista do Dieese, Cesar Andaku, o mercado está reagindo melhor do que no início deste ano. “A partir de junho começamos a observar uma estabilização, mas devido à volatilidade na economia ainda é prematuro cravar que vamos ter uma sequência de queda”, opinou ele. Em junho último, A taxa tinha passado de 18,8% para 18,6%.

Andaku lembrou que na comparação com 2016 houve uma piora. Em julho do ano passado, havia 17,4% da População Economicamente Ativa (PEA) a procura de uma vaga. De acordo com ele, a pequena melhora em julho reflete principalmente o crescimento de autônomos (3%), o que acredita ser uma alternativa para “driblar a crise econômica”.

Comércio e construção

O nível de emprego aumentou 0,7% com um saldo de 68 mil postos de trabalho, número acima do total de pessoas que passaram a disputar uma chance no mercado de trabalho. A maioria dos setores ampliou as contratações com destaque para o comércio, onde surgiram 30 mil empregos, com alta de 1,9% e a construção civil, com 22 mil novas vagas (3,8%).

Na indústria, o saldo foi positivo em 20 mil postos de trabalho (1,5%) e em serviços foram abertas 14 mil vagas (0,3%). A pesquisa não especifica os segmentos que efetuaram mais cortes do que admissões.

Em julho havia 9,159 milhões de pessoas ocupadas na região metropolitana de São Paulo, sendo que o número de autônomos cresceu 3%, enquanto o de assalariados ficou ligeiramente inferior a julho (-0,1%). O levantamento mostra ainda que melhorou a situação do emprego com 0,4% mais contratados com carteira assinada, ao mesmo tempo em que diminuiu em 1,7%, o total de trabalhadores sem carteira.

Rendimento

O rendimento médio cresceu mais entre os ocupados (1,8%) atingindo R$ 2.033 . Já os ganhos dos assalariados teve correção média de 0,7% com o valor de R$ 2.099.

Fonte: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.