Deputados de Uberlândia e Uberaba são citados na delação da Odebrecht

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deputados de Uberlândia e Uberaba teriam recebido contribuições de caixa dois da empreiteira. Vice-governador do estado também está na lista.

Welinton Prado, Elismar Prado e Marcos Montes aparecem em lista de deputados favorecidos 
Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação

Cinco políticos do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba estão entre os citados na planilha apresentada pelo ex-executivo da Odebrecht, Benedicto da Silva Junior, ao Ministério Público. Além dos irmãos Weliton e Elismar Prado, de Uberlândia, o ex-deputado João Bittar, o deputado Marcos Montes e o atual vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade, teriam recebido, juntos, mais de R$ 500 mil em doações ilegais da empreiteira.
A tabela detalha nomes, apelidos e repasses financeiros que teriam sido feitos via caixa dois a 179 políticos brasileiros entre os anos de 2008 e 2014, sem a devida declaração à Justiça Eleitoral.
Com o codinome “jornalista”, o deputado estadual, Elismar Prado (PDT), recebeu, segundo Benedicto, duas parcelas de R$ 50 mil em 2010 para “apresentar emendas e defender projetos de interesse da companhia”. No mesmo ano, o deputado federal Weliton Prado (PMB), apelidado de “fragmentada”, aparece na lista com a doação de R$ 100 mil, com o mesmo propósito.
Ainda de acordo com o delator, o ex-deputado federal de Uberlândia, João Bittar, de codinome “Triângulo”, recebeu R$ 50 mil de caixa dois. Apelidado de “Montanha”, o deputado federal de Uberaba, Marcos Montes (PSD), recebeu a mesma quantia, também para ajudar a empresa.
Já o vice-governador do Estado de Minas Gerais, Antônio Andrade, aparece na delação como destinatário de R$ 275 mil para a campanha para deputado federal em 2010. O político é de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, e iniciou a carreira em Vazante, no noroeste do estado.
De acordo com a lista, não houve intermediários para os repasses aos cinco políticos.
15/04/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -