Deixa o tempo me levar, tempo leva eu

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Confira a crônica desta semana da jornalista Thalia Oliveira. 

Foto: Reprodução

Quem nunca ouviu a frase, “tempo é dinheiro”, muitos seguem como um dilema de vida. No trabalho, o tempo é tão cronometrado que o colaborador acaba por fazer seu serviço rápido e de qualquer maneira. E ainda por cima não se preocupa se está certo ou errado. É como na música do Zeca Pagodinho, “Deixa a vida me levar, vida leva eu”, que no caso se transforma em “deixa o tempo me levar, tempo leva eu”.


Não me indigno quando vejo pessoas e até eu mesma reclamando de mau atendimento. Os atendentes, por pressão no trabalho ou por preguiça, atendem com a vontade de nem estar naquele lugar ou por estarem no mundo da lua. Sem mencionar, os que ficam no smarphone e deixa o cliente esperar. E ainda por cima, tem a audácia de deixar o consumidor sair insatisfeito.

Parte da culpa está na empresa que paga o salário do funcionário, porém não é porque estou sendo lesado pelo meu empregador que vou descontar em terceiros, e pior em consumidores. Se não gosto de trabalhar em determinado lugar, existem centenas de pessoas que almejam minha vaga. Mas com a crise, ninguém dá o braço a torcer, o emprego pode estar ruim o tipo que for que suporta por não achar algo melhor.

Mas vou voltar a parte do cliente insatisfeito. Ele pode ir embora descontente hoje, mas e amanhã?! Não se sabe o que acontecerá, imagina se esse mesmo cliente for o dono da empresa que for contratar esse colaborador rebelde. Provavelmente esse irar “dançar”.

Thalia Oliveira
 Triângulo Notícias

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -