DEER faz balanço da fiscalização de transportes ilegais em MG

No primeiro dia da nova determinação, 31 veículos foram removidos em todo o estado.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
DEER faz balanço da fiscalização de transportes ilegais em MG
Foto: Divulgação ( DEER/MG)

Já estão em vigor as modificações propostas pela Lei Federal 13.855/19, sobre o transporte irregular de passageiros. No primeiro dia da nova determinação, o Departamento de Estradas de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) realizou a remoção de 31 veículos, com ações em todo o estado.

A nova lei altera o Código de Trânsito de Brasileiro (CTB), e, a partir de agora, os motoristas que fizerem o transporte clandestino de passageiros serão penalizados por cometer infração gravíssima, com perda de sete pontos na carteira e remoção do veículo. A multa para ônibus, vans e carros de passeio clandestinos é de R$ 293,47 e, para o veículo escolar, este valor é multiplicado por cinco, o que equivale a R$ 1.467,35.

Antes da entrada em vigor, o DEER/MG promoveu ações educativas em Minas, com o objetivo de conscientizar passageiros e transportadores dos riscos envolvendo o transporte irregular, além de incentivar os motoristas a trabalharem conforme determina a lei, conferindo mais segurança a todos.

“Ao contrário do que acontece com o transporte regular, não conseguimos verificar as condições destes veículos quanto à manutenção, à existência de seguro para eventuais acidentes e se o motorista está apto. Por isso é tão importante educar o usuário sobre a segurança do transporte legalizado”, reforça o diretor de Fiscalização do DEER, Anderson Tavares. A expectativa do departamento é de que haja aumento dos cadastramentos para a prestação regular do serviço de fretamento.

Outro ponto relevante é que, até a entrada em vigor da lei, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não era tão severo em relação ao transporte clandestino de passageiros. Agora, com as leis alinhadas – estadual e federal -, os transportadores que eram favorecidos por meio de liminares não poderão mais circular. O DEER/MG estima que a nova legislação vá deixar sem validade cerca de três mil liminares em uso e que contestavam a Lei Estadual 19.455/11.

Segundo Tavares, o departamento está preparado para analisar, no prazo médio de sete dias, a documentação dos interessados em se regularizar. “Eventualmente, o processo de cadastramento poderá demorar mais tempo, mas isto só ocorre quando há a entrega de documentação incompleta”, explica.

De janeiro a setembro deste ano, o DEER realizou 6.698 ações de fiscalização do transporte irregular de passageiros, com apreensão de 585 veículos e aplicação de 1.100 multas em Minas Gerais. Em 2018, foram realizadas 7.879 ações de fiscalização, com 388 veículos apreendidos e 1.948 multas aplicadas.

Para quem contrata um serviço de fretamento e quer conferir se a empresa está devidamente cadastrada no DEER, basta acessar o site do departamento em www.sgtf.der.mg.gov.br/sgtf/plc/jsps/acessoPublico01.jsp ou, pessoalmente, em uma das unidades do departamento no interior. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 155, opção 6 (a partir de telefonia fixa, em Minas Gerais) ou (31) 3069-6601 (a partir de telefonia fixa ou móvel), diariamente, de 6 às 23h59.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.