Cuidado com o canto da sereia da Black Friday

Número de inadimplentes cresceu 2% em setembro.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Novembro é época de Black Friday, mês em que o consumidor costuma gastar mais do que o esperado. A sexta-feira tão esperada é uma das datas comerciais mais comemoradas por clientes e lojistas. E, como existe muito apelo por parte do comércio em geral, muitas pessoas gastam além da conta, entrando em dívidas que não consegue pagar.

No Brasil, milhões de brasileiros se encontram com o nome negativado. Segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o número de devedores cresceu 2% em agosto de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. Só no mês de setembro, o número de inadimplentes aumentou cerca de 1,3% em comparação ao mesmo período de 2018.

Uma das explicações para esses dados é a taxa de desemprego, que ainda é bastante alta. Para Edemilson Motoda, presidente da KSL Associados – empresa especializada em cobrança – a educação financeira é um dos principais pontos para sair das dívidas. “Isso é algo primordial – planejamento – para que os gastos sejam menores do que o valor dos ganhos mensais. Além disso, para aqueles que já estão com contas em atraso, é importante que busquem o seu credor com o objetivo de negociar, evitando assim o acúmulo de encargos e juros”.

Uma boa negociação acontece mais facilmente quando o atendimento ao endividado é humanizado, já que o diálogo entre cobradores e inadimplentes se torna mais flexível em casos de contratempos ou fatalidades, como desemprego, redução da renda, divórcio ou morte. “Na KSL nós orientamos os nossos colaboradores a sempre negociar caso a caso e sempre tentar conhecer os motivos que os levaram à situação de inadimplência, pois só dessa forma, é possível oferecer uma opção mais adequada a cada pessoa”, comenta Edemilson.

Mesmo com o ritmo acelerado de reincidentes – gente que saiu do vermelho, mas voltou a dever – é possível observar que o número de contas em atraso registrou queda de -2,5% no mês setembro, em comparação com mesma época de ano de 2018, segundo dados Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O percentual foi a quarta redução seguida e mais significativa desde dezembro de 2017.

Ainda segundo levantamento da KSL, entre junho e agosto deste ano, houve uma média de 65% de recuperação (dívidas negociadas) em todas as regiões e segmentos em que a empresa atua. Se considerado apenas o setor de automóveis, o Norte se destaca com 83,14% de recuperação nas dívidas, seguido pelo Nordeste com 75,68%, Centro Oeste com 74,98%, Sudeste com 64,59% e Sul com 56,35%.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Comments System WIDGET PACK

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.