Cresce o número de consumidores que vão presentear no Dia das Mães, indica pesquisa da Fecomércio MG

Após cinco anos de queda, intenção de consumo em BH, para o período, volta a subir e atinge 48,6%, com tíquete médio de R$ 100, conforme pesquisa da Fecomércio MG.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Bruno Gomes (REPRODUÇÃO/Diário do Nordeste)

Segunda melhor data do ano para o comércio, o Dia das Mães é aposta para alavancar as vendas no varejo. A data, que será comemorada em 13 de maio, gera um impacto positivo para a maioria das empresas do setor em Belo Horizonte (65,4%) e em diversos segmentos, conforme pesquisa elaborada pela Fecomércio MG. Os dados revelam um aumento do otimismo, uma vez que quase metade dos consumidores da capital (48,6%) planeja ir às compras, o que representa a primeira alta do indicador desde 2012. Em 2017, ele estava em 46,5%.

Além do tradicional apelo emocional da data, outros fatores contribuíram para o avanço do índice. “O crescimento do número total clientes que escolherá um artigo para as mães também está em conformidade com a melhoria dos indicadores econômicos relacionados ao consumo, como a inflação e as taxas de juros mais baixas”, pontua o economista da Federação, Guilherme Almeida. Entre aqueles que não pretendem comprar, o principal motivo apontado é o fato de não terem a quem presentear no período (50%).

Ainda de acordo com o estudo, os presentes não ultrapassarão os R$ 100 para 58,3% das pessoas, enquanto 28% escolherão produtos na faixa de R$ 100 a R$ 200. Seguindo a linha adotada nos últimos anos, os clientes não pretendem assumir dívidas e optarão pelo pagamento à vista, no dinheiro ou no cartão de débito (68%).

As promoções serão o grande atrativo, de acordo com 56% dos entrevistados, seguidas pelos preços reduzidos (33,7%) e o atendimento diferenciado (12,4%). Já a lista de artigos mais procurados inclui roupas (44,7%), itens de perfumaria (16,6%) e calçados (15,5%).

Em função das perspectivas econômicas favoráveis em 2018, 83% dos empresários impactados pela data estão confiantes em vendas melhores ou iguais às do ano passado. Em 2017, esse índice era menor: 77,6%. Para incrementar o desempenho no período, 49,6% dos donos de estabelecimentos vão investir em promoções e liquidações, 26,5% em propaganda/divulgação, e 13% no atendimento diferenciado. Com relação às contratações temporárias, 7,2% dos empresários afirmaram que vão reforçar o quadro de funcionários para o Dia das Mães.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS