Covid-19: iniciativa usa o Design para criar soluções para a quarentena

Populares podem contribuir respondendo ao questionário de forma anônima
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com objetivo de ajudar o mundo a enfrentar a pandemia do novo coronavírus, o Design for Emergency, projeto realizado com parceria do Center for Design, da Northeastern University, dos Estados Unidos, está desenvolvendo projetos que buscam atender as necessidades da população de forma criativa, com participação de uma universidade brasileira. No País, o grupo de pesquisa Design em Ação, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP) integra a iniciativa.

- Continua depois da publicidade -

O projeto é composto por profissionais e departamentos de universidades de diferentes partes do mundo.  A iniciativa está realizando pesquisas públicas através de um questionário on-line. A partir disso, pretende-se desenvolver projetos que buscam atender as necessidades da população de forma criativa. Com isso, espera-se entender e melhorar a vida das pessoas em isolamento também é uma emergência.

A princípio, o projeto busca entender como estão os hábitos das pessoas em diferentes países durante a pandemia. A partir disso, são criadas iniciativas para conectar, entreter e apoiar as pessoas em isolamento social. Um exemplo é o projeto da Itália que propõe plataforma virtual com currículo por vídeo: objetivo é melhorar a vida das pessoas em isolamento.

Qualquer cidadão maior de 18 anos pode participar e responder o questionário de forma anônima. As questões giram em torno das experiências pessoais, como os sentimentos de cada um em meio à quarentena. O questionário dura, em média, 10 minutos.

Para saber mais acesse o site e Facebook do projeto

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

 

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -