Corpo de mulher é encontrado enterrado no quintal de residência em Uberaba

A suspeita é que os restos mortais pertençam a uma mulher de 29 anos que estava desaparecida.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Boca no Trombone Uberaba

Fonte: Boca no Trombone
Reportagem: Tulio Micheli

Após 9 meses de intensa investigação, a Polícia Civil parece ter desvendado definitivamente crime que intrigava a cidade de Uberaba desde setembro do ano passado. Desde o registro da ocorrência, o delegado-chefe da PC, Heli Andrade, buscava informações sobre o paradeiro da servidora geral Dilma Aparecida de Oliveira, de 29 anos.

- Continua depois da publicidade -

A jovem teria tido um envolvimento amoroso com servidor público, que era o principal suspeito no desaparecimento da mesma.

Encontro do cadáver

Na tarde da última sexta-feira (15), após denúncia, o delegado Heli Andrade e toda equipe da Polícia Civil estiveram na residência que o suspeito morou por quase um ano, no bairro Antônia Cândida II.

Após utilização de cães farejadores do Corpo de Bombeiros, foi descoberta uma cova no quintal da referida casa. As suspeitas de que o espaço poderia ser uma das principais cenas do crime logo foram confirmadas, pois ali foi descoberto o corpo, possivelmente de uma mulher, já em estado de mumificação.

Todo o trabalho de escavação e retirada dos restos mortais foi realizado pelos homens do Pelotão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres – Pemad.

Foto: Boca no Trombone Uberaba

Confessando o crime

Um casal foi detido suspeito de participação no crime. O homem era o principal suspeito da morte, uma vez que trata-se do servidor público que se envolveu amorosamente com a desaparecida. Em conversa com o delegado Heli Andrade, ele confessou ter utilizado um pedaço de corda para asfixiar a vítima.

A corda inclusive foi encontrada presa no pescoço do cadáver. A segunda pessoa detida é a atual esposa do servidor. Os dois foram autuados por ocultação de cadáver e não tiveram fiança arbitrada. Eles ainda podem ter decretadas suas prisões preventivas.

Perícia técnica

O corpo pode ser de Dilma Aparecida.
Foto: Boca no Trombone

O corpo da jovem foi recolhido para o Instituto Médico Legal para realização de necrópsia e exames necropapiloscópicos ou até mesmo de DNA para confirmar a identidade da jovem.


CONTINUE LENDO NO BOCA NO TROMBONE (CLIQUE AQUI)

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -