Coronavírus em Patos de Minas: comitê é criado

Órgãos de saúde vão compor a comissão, cujo foco, no momento, será a prevenção contra o vírus. Município tem dois casos suspeitos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Coronavírus em Patos de Minas: comitê é criado
Foto: Divulgação

A rápida disseminação geográfica apresentada pelo Covid-19 levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar pandemia de coronavírus. Com a mudança de classificação, cada país passa a desenvolver um plano de ação para conter o aumento de casos. Atentas ao atual cenário, a Secretaria Municipal de Saúde e a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Patos de Minas já preparam a criação de um comitê de acompanhamento da doença, ação que começou a ser desenhada nesta sexta-feira (13), quando representantes dos dois órgãos reuniram-se com o prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves.

Ao apresentar a iniciativa ao chefe do Executivo, a diretora adjunta da SRS, Noemi Portilho, explicou que o comitê atuará em quatro eixos: assistência médica, assistência farmacêutica, informação e prevenção, sendo as medidas preventivas o principal foco a ser trabalhado com a população local no momento. “Não existe estrutura assistencial para um grande atendimento, por isso prevenir é essencial. Serão, pelo menos, quatro meses de atenção e alerta no comportamento”, disse, explicando que não há motivo para pânico, uma vez que Patos de Minas tem apenas dois casos suspeitos.

- Continua depois da publicidade -

O comitê, a princípio, fará reuniões semanais, podendo haver encontros extras sempre que necessário, uma vez que os dados sobre a pandemia são atualizados constantemente. Para fortalecer e tornar mais efetivo o trabalho, serão envolvidos outros órgãos e empresas que lidam com grande número de pessoas, como terminal rodoviário, Pássaro Branco (transporte coletivo urbano), taxistas e mototaxistas, polícias Militar e Rodoviária Federal, escolas. A ideia é que eles sejam propagadores de informações de como prevenir a contaminação por coronavírus. O encontro com esses grupos está previsto para o início da próxima semana.

Casos suspeitos em Patos de Minas

Segundo a Diretora Municipal de Vigilância em Saúde, Geise Marques, os dois casos suspeitos em Patos de Minas são de moradores que retornaram da Europa. O material biológico deles foi coletado esta semana e encaminhado para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Eles passam bem e estão sendo monitorados.

Geise Marques ressalta que os profissionais de saúde de Patos de Minas, das redes pública e privada, estão capacitados a identificarem os sintomas da doença. Os principais deles são febre, cansaço e tosse seca, mas parte dos pacientes pode apresentar dores, congestão nasal, coriza e diarreia. Segundo o Ministério da Saúde há também infectados que podem não apresentar sintomas.

Na Plataforma Integrada de Vigilância em Saúde, o Ministério da Saúde lançou uma página específica do coronavírus, na qual disponibiliza o número de notificações por estado. Em Minas Gerais, são 117 casos suspeitos, 1 confirmado e 22 descartados. A pasta também lançou o aplicativo Coronavírus – SUS, para IOS e Android.

Contágio do Coronavírus

A doença causada pelo novo coronavírus pode se espalhar desde que alguém esteja distante pelo menos dois metros de uma pessoa infectada. O contágio ocorre por gotículas de saliva, espirro, tosse ou catarro, que podem ser repassados por toque ou aperto de mão, objetos ou superfícies contaminados pelo vírus.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -