Cordão do Boitatá leva alegria contagiante às ruas do Rio

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Rio de Janeiro - O cortejo pré-carnavalesco do Cordão do Boitatá arrasta milhares de foliões pelas ruas do centro da cidade. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O cortejo pré-carnavalesco do Cordão do Boitatá arrasta milhares de foliões pelas ruas do centro do RioTânia Rêgo/Agência Brasil

Logo cedo, às 7 horas da manhã deste domingo (4), foliões já exibiam nas ruas do Rio de Janeiro a criatividade de suas fantasias. Na Lapa, entre os milhares que acordaram para seguir o bloco Cordão do Boitatá, era comum ver piratas, unicórnios, bruxos e índios. Mas houve também quem caprichou, apresentando ao longo trajeto vestimentas únicas.

Com camisa retrô do Botafogo, gel no cabelo e uma maquiagem na cara que incluía um bigodinho ralo, o jornalista Leonardo Cazes estava fantasiado de Heleno de Freitas, ex-jogador de futebol. Segundo ele, o craque dos anos 1940, que tinha fama de boêmio, tem tudo a ver com carnaval.

O folião conta que a escolha pelo bloco não foi aleatória. "Eu acompanho o Boitatá há anos e acho importante essa história de preocupação em promover um carnaval mais participativo, que pensa a relação com a cidade", observa.

A originalidade também foi a marca da fantasia do publicitário Bruno Barreto Lino. Com um vestido e uma peruca, ele se apresentou como a sambista Alcione. "Eu posso parecer um pouco ela. É a musa", justificou. Ele explicou sua opção pelo Boitatá para homenagear a cantora. "Acho que uma coisa fundamental é a qualidade musical do bloco".

Enquanto Alcione estava retrata na fantasia de Bruno, diversos outros sambistas eram lembrados nos estandartes oficiais do bloco: Cartola, Chico Buarque, Pixinguinha e dona Ivone Lara eram alguns deles.

Rio de Janeiro - O cortejo pré-carnavalesco do Cordão do Boitatá arrasta milhares de foliões pelas ruas do centro da cidade. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O bloco Cordão do Boitatá, fundado há 22 anos, este ano homenageou a cantora Alcione e o ex-jogador de futebol Heleno de FreitasTânia Rêgo/Agência Brasil

História invade as ruas da Lapa

"A música de carnaval do Brasil é maravilhosa e é recheada desses grandes mestres. Quando vamos para a rua, carregamos toda essa história", conta o músico Kiko Horta, um dos fundadores do Cordão do Boitatá.

O bloco surgiu há 22 anos e o primeiro desfile teve como ponto de concentração os arcos da Lapa. Em 2000, os organizadores decidiram adotar como palco principal a Praça XV, com o objetivo de levantar a discussão sobre o processo de ocupação e revitalização do centro do Rio de Janeiro.

Além do cortejo realizado hoje, o Cordão do Boitatá também se apresenta no próximo domingo (11). Segundo Kiko Horta, será o tradicional baile multicultural na Praça XV. "É um bloco acústico formado por mais de 100 músicos, alguns de escolas de samba, de várias partes da cidade, profissionais e amadores", disse ele.

FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.