Consultor dá dicas para empreendedor que visita feira encontrar melhores franquias conforme seu perfil

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Eládio Toledo, da US Franchising, alerta: diante de tantas marcas atraentes que expõem numa feira, é preciso cautela: o investidor precisa realmente ter o valor do investimento e o capital de giro, aptidão para o negócio e a segurança de que a marca é sólida

Foto: Reprodução

Começou, ontem, 6 de abril, a mais importante feira de franquias de Brasília: a Brasília Expo Franquias, que irá até amanhã, 8 de abril no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Cerca de 150 marcas estarão disponíveis aos expositores, dentre elas as renomadas Acqua Zero, Encontre Sua Viagem, Fórmula Pizzaria, My Gloss, Fatto a Mano e Instituto Emagrecer, por exemplo.
Eládio Toledo, Diretor da US Franchising, consultoria especializada em Expansão de Redes, Varejo e Franchising, que há mais de 20 anos auxilia franqueadoras na expansão de suas redes pelo Brasil e, consequentemente, empreendedores a encontrar marcas e segmentos adequados aos seus perfis, atuará no evento justamente orientando investidores na busca de novos negócios. Ele dá dicas preciosas para quem está procurando uma franquia:
1) Investimento e capital de giro são importantes e há opções de financiamento disponíveis no mercado – Se você pensa em investir R$ 200 mil numa franquia, não adianta ter R$ 150 mil. É preciso adequar o valor disponível ao seu sonho, porque o sistema de franchising possui inúmeras oportunidades de investimento extremamente rentáveis e você precisará compor, no investimento total, das instalações, taxa de franquia e capital de giro. “Toda franquia necessita de capital de giro para funcionar. É um princípio básico do negócio, que jamais deve ser ignorado. É impossível começar sem capital de giro, então, quem começa tem de se garantir”, alerta Toledo. Ele comenta, também, que hoje existem financiamentos bancários interessantes, possíveis de ser acessados por meio de algumas marcas. “É uma opção viável para parte do investimento – e não para todo ele – que ajuda a estruturar o negócio a baixas taxas”, diz.
2) Perfil do franqueado – Essa questão é importantíssima para que a franquia dê certo. Dizem, por exemplo, que todas as mulheres gostam de sapatos. Mas, gerenciar uma loja de calçados é algo bastante complexo, porque as coleções mudam mensalmente – e não a toda estação, como era antigamente – , os estoques encalham, caso o (a) comprador (a) da loja não seja um (a) expert, e a lucratividade cai vertiginosamente. Desta maneira, em resumo, quem tem uma franquia de calçados não precisa só entender de moda e tendências, tem mesmo é que conhecer profundamente seu público e as variabilidades de venda daquele ponto. “É um segmento muito complexo, ideal para quem já tem alguma experiência ou um sócio que venha do mercado”, alerta Toledo. “O franqueador ajudará na primeira compra, mas, depois, essa parte ficará por conta do franqueado. Será que você realmente tem esse perfil?”. O consultor diz que esse exemplo pode assustar, mas, antes de investir, é necessário conhecer bem as marcas e segmentos nos quais se deseja investir. “Por isso, procurar uma consultoria que o ajude se faz cada vez mais necessário, porque a orientação é gratuita e profissional”, garante.
3) A marca é realmente sólida? – Outro ponto que pode simplesmente destruir o sonho de um investidor é relacionado à solidez das marcas. Uma feira apenas expõe empresas, sem qualquer compromisso de verificar a idoneidade delas. “Obviamente, quem deve se certificar disso é o investidor. Analisar documentos e conversar com franqueados e ex-franqueados é a melhor forma de garantir que a marca tenha solidez. Se uma consultoria a representa, também é um bom sinal, porque, provavelmente, a empresa está vendendo algo sério”, diz Eládio.
Déborah Santos
Triângulo Notícias
07/04/2017

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -