Conheça o Museu da Medicina de Patos de Minas

O surgimento do museu possibilitou à população um melhor conhecimento da ciência médica em relação ao mundo e, de modo especial, da relação com a história do nosso município.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A vivência profissional como médico e a consciência da necessidade de preservação da memória histórica motivaram o pneumologista Giovanni Roncalli Caixeta Ribeiro a criar o Museu da Medicina no município de Patos de Minas. A inauguração ocorreu em 13 de agosto de 2010, por ocasião do VII Congresso Mineiro de História da Medicina. A iniciativa, além de lançar mais luz sobre o pioneirismo dos primeiros médicos da cidade, serviu para nos mostrar a importância da medicina no fortalecimento da sociedade patense.

Unidos pelo ideal de servir

Os anais da nossa história comprovam que, ainda nos primórdios do município, os profissionais da área médica sempre foram unidos na luta pelo crescimento da estrutura hospitalar e evolução de conhecimentos práticos e científicos, que possibilitassem o diagnóstico e o tratamento de doenças.

O surgimento da Associação Médica Regional de Patos de Minas – AMRPM, fundada em 25 de abril de 1954, veio solidificar essa união, que perdurou ao longo do tempo. Daí para a implantação da primeira entidade museológica da área médica do Alto Paranaíba e a 5ª do estado de Minas Gerais, foi um pequeno passo, que só dependeu do exercício de idealismo.

Nova dimensão

Um museu não pode ser estático, perde o sentido se parar no tempo. Longe disso. Aliás, é preciso deletar das nossas mentes a falsa ideia de que museu é um depósito de coisas velhas. Muito pelo contrário, o conceito moderno nos ensina que “Museu é uma instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta ao público e que adquire, conserva, investiga, difunde e expõe os testemunhos materiais do homem e de seu entorno, para educação e deleite da sociedade”. Pensando assim, o Centro de Memória da Medicina “Dr. Adélio Maciel”, entidade criada para cuidar da preservação da história médica de Patos de Minas e região, recorreu aos conhecimentos de um profissional da área, o museólogo João Otávio de Oliveira Coêlho, com o objetivo de dar ao Museu da Medicina de Patos de Minas a dimensão que ele merece. Também é importante ressaltar a criação do Centro Cultural “Guimarães Rosa”, instituição sem fins lucrativos, com a finalidade de atuar como entidade mantenedora do Museu da Medicina, representando a Associação Médica Regional de Patos de Minas, reforçando o cuidado com a estrutura legal e organizacional.

Palavra de quem conhece

Sobre isso, vejamos a observação do criador e atual curador do Centro de Memória da Medicina “Dr. Adélio Maciel”, o médico Giovanni Roncalli Caixeta Ribeiro: “O Museu da Medicina de Patos de Minas é uma decorrência do Centro de Memória da Medicina que se encontra na Faculdade de Medicina da UFMG. Já sabíamos que a Medicina de Patos de Minas tinha algumas histórias que mereciam ser preservadas. Há alguns anos, durante as reformas dos hospitais da cidade, materiais que seriam descartados foram coletados para dar início ao acervo do Museu, que hoje foi enriquecido com a doação de inúmeras pessoas que fazem parte dessa História”.

 

Localização

O Museu da Medicina de Patos de Minas, que está sempre de portas abertas para todos, funciona anexo à sede da AMRPM, localizada na rua Eduardo Noronha, 160, no bairro Sobradinho. Enquanto aguarda a reforma e adequação de seu espaço, encontra-se abrigado na sala 119, do Bloco M, do câmpus do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam), espaço gentilmente cedido pela Fundação Educacional de Patos de Minas (Fepam).

Divulgação necessária

Por entender que o Museu da Medicina é um patrimônio do município e conscientes da sua importância para a sociedade, pretendemos publicar diversas matérias sobre o “Projeto Museu da Medicina de Patos de Minas: história e saúde nas memórias de um povo”, tornado possível graças ao recurso oriundo da Lei de Incentivo à Cultura, antiga Lei Rouanet (Lei nº 8.313/91), sob a supervisão da Secretaria Especial de Cultura (Secult), integrante do Ministério do Turismo. Acreditamos que, por meio dessas publicações, será possível detalhar o importante trabalho ora desenvolvido e, dessa forma, aproximar ainda mais as pessoas da entidade responsável por tornar nossa cidade referência no campo da medicina.

Nesse sentido, estamos contando com a prestimosa colaboração dos meios de comunicação locais e regionais, pois seus profissionais, além do interesse pela história da cidade e da região, sempre demonstraram um carinho especial para com a Associação Médica e o Museu da Medicina. Afinal, nossa história não seria fiel aos fatos se nela não estivesse incluída a história da medicina.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.