Confiança do consumidor teve queda de 0,2% em fevereiro, diz CNI

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
EBC

O valor é 1,6% menor do que o de fevereiro de 2017 e continua abaixo da média histórica, que é  108 pontos  Arquivo/Agência Brasil

Os brasileiros continuam preocupados com o emprego e pouco dispostos a fazer compras de maior valor. É o que aponta a pesquisa do Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgada hoje (2) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O Inec caiu 0,2% em fevereiro, em relação ao mês anterior, e alcançou 102,7 pontos. O valor é 1,6% menor do que o de fevereiro de 2017 e continua abaixo da média histórica, que é de 108 pontos. De acordo com a CNI, com a confiança baixa, os consumidores estão pouco dispostos a ir às compras.

“A crise foi muito longa e debilitou demais a situação financeira dos consumidores. Então, eles estão muito receosos de voltar essa situação difícil de endividamento, que afetou muitas famílias nesse período de crise. Eles estão esperando ficarem mais seguros, já estão esperançosos com relação ao futuro, mas estão querendo criar um colchão de segurança maior para poder voltar, de fato, à compras”, avalia a entidade.

Aumentou também a preocupação dos brasileiros com o emprego. O indicador de expectativa de desemprego caiu 1,3%. Quanto menor o indicador, maior é o número de pessoas que esperam o aumento do desemprego.

O indicador de expectativas sobre renda pessoal e sobre situação financeira oscilaram pouco. O de renda pessoal subiu 0,3% e o de situação financeira caiu 0,3%. O indicador de expectativa de compras de maior valor caiu 1,7% em fevereiro, em relação a janeiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda foi 2%.

No entanto, de acordo com a CNI, diminuiu a preocupação dos brasileiros com a inflação e há a percepção de melhora na evolução das dívidas. O índice de expectativa de inflação aumentou 2% em fevereiro na comparação com janeiro. No mesmo período, o indicador de endividamento subiu 0,9%. Quanto maior o índice, maior é o número de pessoas que espera a queda da inflação e que percebe redução de seu endividamento.

Segundo a CNI, o Inec é um indicador que ajuda a antecipar variações na atividade econômica. Consumidores menos confiantes tendem a diminuir as compras. Com a redução do consumo, aumentam as dificuldades de recuperação da economia.

A pesquisa feita em parceria com o Ibope,  foi realizada entre 22 e 26 de fevereiro, com 2.002 pessoas em 142 municípios.

FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.