Comidas e eventos religiosos atraem turistas à Cidade de Goiás

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O 20º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) encerra hoje (10) suas atividades na Cidade de Goiás (GO). O Rio Vermelho, que atravessa o centro, e a brisa seca não são suficientes para aplacar o calor que faz no município que fica no meio do Cerrado, cercado pelos morros do Parque Nacional da Serra Dourada.

Por isso, provar os sorvetes e picolés da tradicional sorveteria da Praça do Coreto é quase uma programação oficial durante os seis dias de festival. Ela fica no meio do centro histórico da cidade. Desde que foi construído, o coreto abriga o bar e sorveteria no pavimento inferior da estrutura. “Às vezes, vêm pessoas aqui com 80 ou 90 anos e falam que foi daqui o primeiro picolé que colocaram na boca”, conta Gumercino Barbosa, de 41 anos.

- Continua depois da publicidade -

Há 42 anos, o negócio é tocado pela sua família, começando pelo seu pai. Dali sai o sustento para Gumercino, seus seis irmãos e suas famílias. Cada bola de sorvete e os picolés custam R$ 3 e a maioria é de frutos e sementes do Cerrado, como baru e cajázinho. Há também os sabores tradicionais, todos feito pela família.

Cidade de Goiás: Gumercino Barbosa, vendedor dos famosos picolés e sorvetes do coreto da Cidade de Goiás.(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Gumercino Barbosa, vendedor dos famosos picolés e sorvetes do coreto da Cidade de Goiás (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Para Gumercino, eventos como o Fica são importantes para atrair mais turistas à cidade. E ele estará ali no coreto para receber a todos.

Assim como o senhor Adão de Assis, de 71 anos. Nascido na área rural de Goiás, desde 2011 vende água na cidade. Durante todos os dias do Fica, esteve em frente da casa da poetisa e doceira goiana Cora Coralina, uma das atrações de Goiás, hoje transformado em museu. “Não quer levar água para não passar sede? Aqui é R$ 2, lá em cima é R$ 3”, repetia ele, chamando a atenção a todos que passam.

Logo mais, a agitação e os eventos do Fica darão lugar à calmaria típica de cidade do interior. A Cidade de Goiás, com seus 25 mil habitantes, é Patrimônio Histórico e Cultural Mundial, reconhecido em 2001 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), por sua arquitetura barroca peculiar, por suas tradições culturais seculares e pela natureza exuberante que a circunda.

Cidade de Goiás: Adão de Assis, morador da cidade de Goiás. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Vendedor da água Adão de Assis (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A criação do Fica, inclusive, foi uma forma que o governo de Goiás encontrou para ampliar ainda mais a perspectiva da cidade como patrimônio mundial.

A cidade, com seus casarões coloniais, as ruas de pedra e a culinária típica, vale a pena ser visitada. Além do Fica, a Procissão do Fogaréu acontece em Goiás há 260 anos, sempre na Semana Santa, uma das cerimônias mais tradicionais do estado. Outros eventos também fazem parte do calendário da cidade, como o carnaval, a Festa do Divino e o Festival Gastronômico.

O Fica é uma realização da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do governo de Goiás.

* A equipe da Agência Brasil viajou a convite da organização do evento.

FONTE: Agência Brasil

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -