Com 52 mortes em 15 dias, superintendência recomenda lockdown aos municípios da região

Os dados mostram que nos últimos 30 dias a velocidade de contaminação pela doença aumentou consideravelmente.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Superintendência Regional de Saúde, com sede em Patos de Minas, enviou aos municípios da região noroeste uma recomendação de lockdown geral e toque de recolher para conter o avanço da pandemia. Segundo o documento, assinado em 15 de fevereiro pela superintendente, Noemi Romero Portilho, somente neste mês foram registradas 52 mortes.

O número de óbitos, em 15 dias, representa o total de registos em janeiro, ou seja, a contaminação pelo novo coronavírus se acelerou de forma significativa.

Para frear o avanço da doença, a superintendência recomenda:

1 – Restringir a circulação de veículos e de munícipes pelas ruas, estabelecendo que apenas poderão circular aqueles que trabalham em um serviço considerado essencial (como supermercados, farmácias, postos de combustíveis, entre outros) e quem for utilizar este serviço;

2 – Restringir o comércio em geral, para utilizar somente o serviço drive-trhu ou delivery.

3 – Estabelecer que os supermercados, hipermercados e demais estabelecimentos de alimentação deverão distribuir senhas na entrada, permitir o ingresso de somente uma pessoa por família e liberar entrada de até 30% da capacidade total.

4  – Proibir os atendimentos presenciais nos seguintes estabelecimentos: shopping center, galerias e estabelecimentos congêneres; comércio e serviços em geral; bares e restaurantes; salões de beleza e barbearia; clubes, academias de esportes de todas modalidades, centros de ginástica e estabelecimentos congêneres; educação presencial; eventos, convenções e atividades culturais; atividades da construção civil, incluindo lojas de tintas e materiais de construção.

As recomendações também são validas para empresas públicas e sociedade de economia mista.

Clique aqui e visualize a íntegra da recomendação.

Por se tratar de uma recomendação os prefeitos não são obrigados a seguir as disposições. Eles tem liberdade de estabelecer suas próprias regras em decreto.

Em Patos de Minas, referência em saúde para a região, os leitos estão no limite. Segundo o boletim epidemiológico da última segunda-feira (15) não há vagas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Comments System WIDGET PACK

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade é integral do autor de cada comentário. Comentários ofensivos podem ser removidos sem autorização prévia. Ao comentar, você concorda com a Polícia de Privacidade e Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.