Casal tenta comprar fazenda com documentos falsos em Presidente Olegário

Após deixar a delegacia, o casal pediu um Uber em Patos de Minas e ao chegar na cidade, disse que não tinha dinheiro para quitar a corrida.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Casal foi detido numa casa de aluguel em Presidente Olegário.
Fotos: Juarez Martins

Um homem e uma mulher foram presos por estelionato na tarde desta sexta-feira (06/11). Eles são suspeitos de usar documentos falsos para comprar uma fazenda de 106 hectares na região do Assentamento Santo Antônio, município de Presidente Olegário.

O casal de 64 anos e 41 anos, residentes em Taguatinga/DF, foram presos nesta sexta-feira (5) na Rua Severino Mendes, Centro de Presidente Olegário, em uma casa alugada. De acordo com a Polícia Militar, o proprietário da fazenda, um homem de 66 anos, que denunciou a caso após assinar um contrato de compra e venda. Ele estranhou a forma que o comprador havia agido e resolveu acionar a Polícia Militar.

O comprador se apresentou documentos de uma pessoa e assinou o contrato de compra e venda no valor de R$ 1 milhão e 400 mil. Ele emitiu um cheque no nome da mulher para o dia 22 de dezembro de 2021. O comprador ainda ficaria responsável de pagar uma comissão de R$ 100 mil para corretores.

Diante dos fatos, os militares iniciaram buscas e foram informados que o comprador esteve em várias lojas de agropecuária. Numa loja, ele efetuou uma compra no valor R$ 10.288,00 pagando com quatro cheques no valor de R$ 2.572,00, também em nome da mulher. A transação aguardava verificação dos cheques para ser concluída.

Os militares conseguiram localizar o casal em uma casa de aluguel na Rua Severino Mendes, Centro de Presidente Olegário. Os militares foram recebidos pela mulher e ao ser ser questionada se o comprador estava em casa, disse que não. Porém apareceu um homem na porta, ficando assustado com a presença da equipe policial.

Ele apresentou aos militares os documentos de uma pessoa, porém com a suspeita, os policiais realizaram uma busca pessoal, sendo encontrado no bolso da calça uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com o nome verdadeiro, sendo ele um homem 64 anos, natural de Luziânia/GO. O falso comprador, cuja sua identidade verdadeira foi revelada, e a companheira foram presos.

Ainda de acordo com a PM, o falso comprador permaneceu em silêncio. A mulher disse que desconhecia as ações do companheiro e que havia o acordo em fornecer a ele cheques, bem como permitir que realizasse transações financeiras em nome dela em troca de retribuição financeira. Questionada, ela não disse mais nada.

No local foram apreendidos, talões de cheques, cartões bancários, R$ 420,00 em dinheiro, documentos de identificação, carteira de trabalho, dois aparelhos celulares e cadernos com anotações, entre outros.

A dupla foi encaminhada juntamente com o material apreendido para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil, onde foram ouvidos e liberados.

Após deixar a delegacia de Polícia Civil, o casal pediu um carro de aplicativo em Patos de Minas para levá-los até Presidente Olegário. Durante a viagem, o motorista já desconfiou da ação dos suspeitos. Ao chegar no local desejado, o casal disse que não tinha dinheiro para quitar a corrida. Indignado, o motorista entrou na residência e pegou o botijão de gás para quitar a dívida do casal.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.