Casa de prostituição é fechada em Arapuá; proprietário é preso por corrupção de menores

A PM chegou até o local após receber denúncias e imagens nas quais as menores de idade apareciam seminuas. Além da prostituição, há suspeita de que havia venda de entorpecentes.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução

A Polícia Militar de Arapuá prendeu na noite desta sexta-feira (27/10), o responsável por uma casa de prostituição que estava funcionando na cidade. Ainda foram apreendidos menores de ambos os sexos que se encontravam no interior do imóvel, e que estariam sendo usadas na prática de prostituição. Tanto o dono da casa de encontros “amorosos” quantos os menores foram levados para a cidade de Patos de Minas e entregues ao delegado de plantão.

De acordo com informações da Polícia Militar, a prisão do suspeito ocorreu após a PM receber várias ligações denunciando que em uma casa no Bairro Bela Vista, que fica na região central da cidade, estava acontecendo um intenso movimento de pessoas, inclusive menores de idade, sendo que o local possivelmente estaria sendo usado para a prática de prostituição e ainda consumo e comércio de drogas. Os denunciantes também relatam que a casa teria começado a funcionar como prostíbulo há aproximadamente 10 dias atrás.

- Continua depois da publicidade -

Diante das informações e através de imagens vazadas em Grupos de Whatsapp, onde garotas aparecem em fotos seminuas, os militares foram até a casa. Chegando ao local, onde existem duas casas no mesmo lote, foi visualizado um menor infrator dentro do imóvel, sendo que o mesmo tentou evadir pulando muros, mas foi contido pelos militares e apreendido. Tanto o adolescente quanto as outras pessoas que estavam na casa faziam uso contínuo de bebidas alcoólicas.

Em conversa com os militares, o menor confessou que o responsável pela casa de prostituição teria lhe oferecido uma substancia chamada Ecstasy e uma das garotas lhe convidou para um “programa” pela quantia de R$80,00. Enquanto o dono da casa de encontros, que segundo os policiais logo nos primeiros dias na cidade teria causado muitos transtornos para a população, acabou sendo preso. A polícia teria chegado a receber inúmeras reclamações sobre algazarras, gritarias, perturbação por som em alto volume, consumo de bebidas alcoólicas e drogas, e ainda o próprio serviço de prostituição.

Tiago Henrique, que inclusive já teve casa de prostituição na cidade de Lagoa Formosa, foi detido e levado para o destacamento da Polícia Militar. No local ele confessou aos militares que não possuía alvará de funcionamento e não pretendia tirá-lo junto à prefeitura Municipal, que inclusive já o havia notificado. Na casa foram encontrados também vários objetos que evidenciam como local de prostituição, entre eles, globos de luzes, máquinas de som, freezers para bebidas e um convite para as pessoas participaram de um grupo de whatsapp denominado “malícia”.

Contudo, a Polícia Militar ainda verificou outros problemas que descredenciam o lugar para funcionar como casa de encontro. O imóvel não possuía condições de higiene adequada, conforme as normas de vigilância sanitária para esse tipo de estabelecimento comercial, as mulheres que se prostituíam no lugar, não possuíam laudos médicos atestando que elas não tinham doenças sexualmente transmissíveis, ficando passivas de difundir tais doenças na cidade que é pacata e ordeira.

Em conversa com os frequentadores do local, os militares descobriram que as mulheres que faziam “programas” na casa residiam na casa da frente e os trabalhos sexuais eram prestados no imóvel dos fundos, inclusive regados a bebidas alcoólicas e drogas. Para finalizar as autoridades ressaltam a preocupação com esse tipo de comércio na cidade, uma vez que o local era frequentado por menores de idade de ambos os sexos.

Tiago foi entregue ao delegado de plantão em Patos de Minas e deverá ser autuado pelo crime de corrupção de menores, entre outros. Manter casa de prostituição, por mais que pareça “normal” é crime do art 229 e 230 do código penal brasileiro.

 

Vanderlei Gontijo
Patos 1 - Parceiro do TN

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -