Campanha #PacientesNoControle chama atenção para tratamento de câncer de mama metastático

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Mulheres com câncer de mama metastático não encontram no SUS todo o suporte necessário para lutar contra a doença.

Resultado de imagem para #PacientesNoControle
Foto: Divulgação

O acesso ao tratamento esbarra na ausência de medicamentos modernos e atualizados em relação aos avanços da medicina. Porém, essa situação pode finalmente mudar. A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC), órgão do Ministério da Saúde, abriu duas consultas públicas para ouvir a população a respeito da inclusão na rede pública de saúde de alternativa terapêutica para pacientes com câncer de mama metastático do subtipo HER2+, uma variação agressiva do câncer de mama.
A terapia, considerada o padrão ouro da oncologia, é composta pelos medicamentos trastuzumabe e pertuzumabe utilizados de forma combinada. De acordo com o estudo Cleopatra (2013), esses medicamentos juntos podem promover até 56,5 meses a mais de vida às pacientes. Atualmente, essas substâncias já são oferecidas para pacientes que dispõem de convênios de saúde. Na rede pública, o trastuzumabe, um dos medicamentos que compõem a combinação analisada, é hoje ofertado apenas para pacientes com câncer de mama em estágios inicial e localmente avançado, ou seja, antes de surgirem metástases.
Frente aos pedidos de incorporação da terapia combinada, a CONITEC abriu duas consultas públicas distintas. Uma, com parecer favorável à inclusão, referente apenas ao trastuzumabe, revendo uma postura anterior, uma vez que essa incorporação já foi negada para pacientes com câncer de mama metastática no passado, e outra, com parecer desfavorável, referente à inclusão da terapia combinada, sobre a inclusão dos dois tratamentos. O objetivo das consultas é ouvir pacientes, familiares, amigos, cuidadores, profissionais de saúde, integrantes de ONGs, entre outras pessoas que convivem com o câncer de mama, para que emitam opiniões.
Nesse contexto, para fomentar o debate e contribuir para que as pacientes possam ter acesso igualitário aos tratamentos e a oportunidade de controlar a doença por mais tempo, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) lança a campanha #PacientesNoControle.
No momento em que uma mudança expressiva no cenário do acesso a tratamentos pode se concretizar, a FEMAMA incentiva que pacientes, familiares, cuidadores, profissionais de saúde e do terceiro setor participem dessa decisão, engajando-se com o tema e contribuindo com a Consulta Pública. A iniciativa pretende lançar luz sobre esse grande problema da saúde pública e levantar o debate em diversos setores da sociedade, via redes sociais, portais e blogs, utilizando a hashtag #PacientesNoControle. Seguindo a linha do advocacy, a Federação acredita que quanto mais o assunto for abordado maior será a pressão pública para mudar o cenário ao qual as pacientes são expostas ao lutar contra o câncer.
Acesse o site da campanha para obter mais informações que evidenciam como as pacientes são afetadas pessoal, emocional, social e economicamente pela doença, a importância da inclusão do tratamento avaliado na rede pública de saúde, bem como esclarecimentos sobre o funcionamento da consulta pública.
A campanha também promove uma pesquisa destinada a mulheres que vivem com câncer de mama metastático, usuárias ou não da terapia analisada, sobre o impacto da doença e do tratamento em suas vidas. As respostas, que serão anônimas, serão compiladas em um documento único a ser entregue à CONITEC para contribuir com a avaliação. Essa pesquisa conta com o apoio do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer. Se você for paciente com câncer de mama metastático, participe da pesquisa aqui.
Toda voz é fundamental na luta pelo acesso ao tratamento do câncer, por isso a FEMAMA conta com sua ajuda para divulgar a campanha #PacientesNoControle e a necessidade de garantir subsídios que contribuam para o controle efetivo da doença em seu estágio mais avançado.
Apoie a iniciativa em três passos:
1-Compartilhe informações sobre o tema usando a hashtag #PacientesNoControle;
2-Se você for paciente com câncer de mama metastático, responda a pesquisa da FEMAMA;
3-Contribua diretamente com a consulta pública da CONITEC.  
Déborah Santos
Triângulo Notícias
21/04/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -