Briga em casa noturna termina com garçom baleado

O caso aconteceu no último domingo (03) no Bairro Brasil em Uberlândia. Até o momento, ninguém foi preso.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

No início da manhã do último domingo (03), guarnições da Polícia Militar compareceram em uma casa noturna na Av. Rondon Pacheco, Bairro Brasil, em Uberlândia.

De acordo com informações da PM, um segurança disse que por volta das 4h30min, entrou um indivíduo sem pagar o valor do ingresso e permaneceu sentado numa mesa conversando com uma garota. Instantes depois, o indivíduo disse que a levaria para passear, entretanto, não queria quitar os valores referentes à contratação dos serviços dela.

Diante dessa situação, o segurança impediu que tal indivíduo saísse com a mulher. Neste instante, a vítima de 37 anos, que trabalha de garçom no local, também impossibilitou a saída.

Logo após, a vítima e o acusado começaram a discutir e, por conseguinte entraram em vias de fato, trocando socos e empurrões.  O indivíduo estava acompanhado de um terceiro que o aguardava no interior de caminhonete.

Após a briga, o indivíduo foi embora na companhia do rapaz que estava no veículo. Todavia, antes de sair, disse, segundo a testemunha, que haveria represálias. Alguns minutos depois se ouviram vários estampidos de disparos de arma de fogo e em seguida, percebeu que a vítima, que se encontrava em frente à porta de entrada, fora atingido na barriga.

Ainda segundo o boletim de ocorrência o autor dos disparos seria o cliente que não queria pagar.

A mulher disse que o suspeito é seu cliente de outra casa noturna. Enquanto os policiais entrevistavam as testemunhas do ocorrido a vítima, que estava hospitalizada, voltou ao local e confirmou o relato do segurança.

Ainda disse que quando foi atingido estava servindo clientes numa mesa, e que acredita que o sujeito tentou matá-lo devido a desavença ocorrida entre ambos.

O projétil atingiu “de raspão” a costela do lado direito, não ocorrendo perfuração, apenas uma lesão leve.

As testemunhas entregaram dois cartuchos e três projeteis danificados de calibre .380. O portão de entrada apresentava duas perfurações ocasionadas pelos tiros. Os materiais foram recolhidos e entregues na delegacia de polícia civil.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS