Brasil é pioneiro na vacinação de meninos contra HPV na América do Sul

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Meninos de 12 e 13 anos e meninas de 9 a 14 anos podem tomar as vacinas contra o HPV gratuitamente nas unidades de saúde. 

Resultado de imagem para hpv
Foto: Divulgação
Apenas nove países do mundo adotam a estratégia de disponibilizar gratuitamente a vacina contra o HPV também para meninos. O Brasil é o segundo país da América Latina e o primeiro da América do Sul a investir na vacinação como forma de garantir melhor qualidade de vida à população e estratégia de diminuição de casos de câncer de colo de útero, pênis, garganta, boca e anus. 
Apesar de totalmente segura e aprovada pela Organização Mundial da saúde, alguns pais ainda resistem a levar seus filhos a uma unidade de saúde. O doutor Renato Kfouri, da Sociedade Brasileira de pediatria garante que a vacina só provoca reações leves nos adolescentes.
“É uma vacina extremamente segura, são raros os efeitos colaterais como dor no local, as vezes um pouco de tontura, uma dor de cabeça, tudo muito passageiro, dura um ou dois dias. Febre raramente e que passa espontaneamente. Uma vacina que além de muito benéfica é bastante segura. Não há nenhuma contraindicação da vacina”. 
Outra novidade é que os adolescentes também vão receber a vacina contra a Meningite C, que pode evitar doenças provocadas pela bactéria meningococo e pode gerar sequelas no sistema nervoso central e levar a morte. 
A vacina contra o HPV deve ser tomada em duas doses, sempre com um intervalo de seis meses.Procure uma unidade de saúde e vacine-se. Não esqueça de levar a caderneta de vacinação.
Déborah Santos
Triângulo Notícias
19/04/2017

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -