Patos de Minas 

Bombeiros encontram surubim com mais de 50 quilos morto no Rio Paranaíba

Os bombeiros realizavam buscas por uma mulher desaparecida quando encontraram o peixe.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Militares do Corpo de Bombeiros encontraram uma matriz de peixe da espécie surubim com mais de 50 quilos na tarde desta sexta-feira (02/12) no Rio Paranaíba. O peixe estava preso e já sem vida. Os bombeiros fazem buscas no rio para tentar encontrar o corpo de uma mulher que está desaparecida.

O cabo Maxuel do Corpo de Bombeiros gravou um vídeo para contar o caso inusitado. A equipe subia de barco o Rio Paranaíba para realizar buscas pelo corpo da mulher quando depararam com o peixe engastalhado. Maxuel deixou claro que o surubim estava sem vida e que, mesmo assim, os bombeiros tiveram dificuldades para colocar ele no barco.

O militar conversou com a equipe do Patos Notícias e contou como encontrou o peixe. Segundo ele, os bombeiros embarcaram no barco já próximo a Ponte do Bigode e desceram o rio para realizar a “Operação de Busca” por uma mulher que está desaparecida.

Cabo Maxuel contou que a equipe desceu bastante o rio durante as buscas e retornava para ponte quando deparou com forte odor. Eles então foram verificar e viram se tratar de um animal. Os bombeiros então voltaram as buscas e visualizaram que algo havia se desgarrado do fundo, devido ao motor do barco. Os militares foram lá verificar e viram que se tratava de uma matriz de peixe surubim com cerca de 1,40 e 50 quilos, já sem vida.

Os bombeiros então decidiram retirar o peixe para observá-lo, já que é bastante raro encontrar uma matriz daquele tamanho no rio. Eles então passaram o peixe para dentro do barco para tentar entender sobre a morte do peixe. Maxuel conta que o peixe já apresentava mal cheiro e barriga inchada, mas ele acredita que o peixe tenha morrido há cerca de dois dias.

O cabo Maxuel acredita que o peixe subiu o rio para desovar e por isso estaria naquela região. Ele afirma que é muito raro este tipo de espécie naquele local e acredita que o peixe teria subido o rio para desovar.

Maxuel lamentou o fato de ter encontrado a matriz morta no rio. “É uma fatalidade, uma grande matriz dessa, no rio nosso aqui da região aqui, encontrado desta forma”, lamentou no vídeo. Após gravar o vídeo, o peixe foi devolvido para a água.

Surubim é um peixe de hábitos noturnos e piscívoro, sendo encontrado geralmente nas partes mais fundas dos rios. Se alimenta de pequenos peixes como piaus, curimbatás e mandis. Podem ser utilizadas, como iscas, as tuviras, filés de peixes e minhocuçu. O pintado da Bacia do Prata pode chegar a 50 kg de peso, e chega a ultrapassar os 100kg no Rio Paraná (na parte argentina, pois na parte brasileira os pintados foram parcialmente dezimados pela pesca predatória).

Manuseio deve ser feito com cuidado, pois possuem espinhos nas nadadeiras. Quando fisgado, procura esconder-se em tocas sob as pedras e paus. Sendo sua carne bastante apreciada, o pintado é bastante procurado por pescadores, o que contribui para a redução dos seus estoques.
Vive em entradas de corixos, poços profundos e leito dos rios. As bacias com maior ocorrência são a do rio São Francisco, Amazônica, Prata e em grande abundância no Rio Paraná.

É uma espécie fluvial de couro com hábitos noturnos. Apresenta cabeça achatada e volumosa tomando boa parte do corpo. A coloração é cinza-parda, ventre esbranquiçado e pequenas manchas pretas arredondadas, inclusive nas nadadeiras. Frequentador do fundo dos rios, tem longos barbilhões e sua carne é de excelente qualidade. É um dos maiores peixes do Brasil, normalmente atinge 1m de comprimento, pesando entre 60 kg e 80 kg. Mas há registros de exemplares com mais de 2m pesando 100 kg.

Fonte: Universo do Aquário

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.