Bombeiro suspeito de integrar milícia se entrega no Rio

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O bombeiro Alexandre Vieira Borges, suspeito de integrar uma das principais milícias do Rio de Janeiro, se apresentou na noite de sábado (1) à corregedoria do Corpo de Bombeiros. Ele é um dos alvos da Operação Entourage, que já havia cumprido, na última sexta-feira (31), 17 mandados de prisão de suspeitos de integrar o grupo criminoso.

Entre os presos estão quatro policiais militares. Nove pessoas que já estavam detidas em presídios tiveram seus mandados de prisão cumpridos pelos agentes.

Segundo a Polícia Civil, a quadrilha é comandada por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, e atua nas regiões de Curicica, Terreirão, Boiúna, Santa Maria, Lote 1000, Jordão e Teixeiras, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Os inquéritos policiais mostram que o grupo opera na exploração ilegal de serviços básicos na região, como transporte, lazer, alimentação e segurança, cobrando taxas de proteção aos comerciantes da localidade, pedágios aos trabalhadores de transporte alternativos (vans e mototáxis), além de dominar associações de moradores das regiões.

O grupo, segundo a polícia, é conhecido por agir com “extrema violência”, impondo a “lei do silêncio” nas comunidades que domina e executando testemunhas.

Orlando Curicica foi preso no dia 27 de outubro de 2017, no condomínio em Vargem Pequena, Zona Oeste do Rio, durante operação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Ele está em presídio federal em Mossoró, no Rio Grande do Norte. 

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS