Bolsas de estudo são ofertadas pelo governo japonês

Inscrições poderão ser feitas até junho
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

 

- Continua depois da publicidade -

Bolsas de estudo estão sendo ofertadas pelo governo japonês por meio do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (MEXT). As inscrições começaram nesta quarta-feira (2). Moradores do Distrito Federal, Goiás e Tocantins podem se inscrever na Embaixada do Japão. Já os candidatos de outros estados devem entrar em contato com o consulado japonês da sua região.

As inscrições para os programas de pós-graduação estão abertas de hoje (2) até o dia 29 de maio. Para essa modalidade é exigido o ensino superior completo e idade máxima de 34 anos em abril 2020. Quem estiver interessado apenas na graduação, deve ficar atento. O prazo para concorrer a uma bolsa nessa modalidade é de 3 a 28 de junho. Para se candidatar, é necessário ensino médio completo e ter 24 anos de idade em abril de 2020.

Os estudantes selecionados receberão auxílio financeiro para pagamento de passagem aérea, isenção de taxas escolares e ajuda de custo mensal. As bolsas de estudo contemplam os cursos de graduação, profissionalizantes, técnicos e pós-graduação. Além disso, há bolsas de Treinamento de Professores e Cultura e Língua Japonesa. Para conquistar o benefício, os candidatos serão avaliados nos seus conhecimentos de língua japonesa, além de passarem por uma entrevista.

 

Bolsas de estudo no Brasil também são alternativa

 

Interessados em cursar uma graduação ou pós-graduação com bolsas de estudo sem sair do país podem contar com o apoio do Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas exclusivamente no site. Os descontos chegam até 70% nas modalidades de graduação e pós. O programa contempla também desconto de 50% para a Educação Básica.

 

Agência Educa Mais Brasil

 

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -