Baleia Azul: Jogo polêmico já causa mortes no Brasil

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O jogo realizado através das redes sociais, envolve vários desafios que podem provocar ferimentos e até mesmo a morte. 

Foto: Irandy Ribas

Sabemos que o suicídio se tornou uma verdadeira epidemia, evidenciando uma preocupação mundial. Mas a moda agora, é se suicidar depois de cumpridas 50 missões dadas por um moderador em um grupo secreto no Facebook, sendo a última delas acabar com a própria vida, através de um jogo, que leva o nome de “Blue Whale”, traduzido para o português de “Baleia Azul”. 
Fenômeno nas redes sociais, o desafio surgiu na Rússia a pouco mais de um ano, onde alguns casos, como a de duas adolescentes, uma de 16 anos, que se jogou do alto de um edifício e outra de 15, que se atirou na frente de um trem respectivamente, tiveram seus casos investigados pela polícia, que ligou os fatos a um grupo que também participava, assim como elas.
No início, as tarefas são simples, como por exemplo desenhar algo ou passar noites em claro ouvindo músicas depressivas, mas depois os desafios vão aumentando e ficando cada vez mais perigosos, e podem obrigar os participantes a fazerem tatuagens utilizando facas. As outras partidas macabras variam desde bater fotos assistindo a filmes de terror, ficar doente, subir no alto de um telhado ou edifício à cometer o suicídio.

- Continua depois da publicidade -

Foto: Reprodução
O jogo faz parte dos “Jogos Suicidas”, que têm uma vasta lista como outros afins: exemplos disso, são o Jogo da Asfixia”, com vítimas no Brasil, o “Desafio do Sal e Gelo”, no qual, para serem aceitos no grupo, os adolescentes devem queimar a pele e compartilhar as imagens nas redes sociais, além do “Jogo da Fada”, que incita crianças o gás do fogão de madrugada, enquanto os pais dormem.
Ainda sem confirmações pela Polícia Civil de Minas Gerais, o primeiro caso mineiro de suicídio que teria acontecido através do jogo, foi registrado no país em Pará de Minas-MG, onde um rapaz de 19 anos, tentou deixar o jogo, mas não obteve sucesso e acabou tirando a própria vida, após ter uma overdose de medicamentos na quarta-feira (12).
As recomendações para as famílias são: atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul, observar comportamentos estranhos, monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira. 
Luiz H. Gontijo
Triângulo Notícias
15/04/2017

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -