Atrizes congelam óvulos para preservarem a fertilidade

Gravidez tardia tem sido cada vez mais frequente entre as famosas.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Divulgação

Nem sempre os casais se sentem preparados emocionalmente e financeiramente para a chegada de um filho. Porém, o desejo de ter uma família completa permanece, é por isso que muitos famosos estão recorrendo ao congelamento de óvulos para garantir a fertilidade futura. Artistas como Cláudia Raia, Ivete Sangalo, Cléo Pires, Paula Burlamaqui, Karina Bacchi, Camila Rodrigues, entre outras aderiram a essa técnica para evitar riscos devido à idade e comprometimento dos óvulos.

Este assunto ainda é desconhecido para muitos, mas está sendo debatido cada vez mais. Nos tempos atuais, as mulheres de trinta anos estão focadas na carreira profissional e outras ainda não encontraram o parceiro ideal ou iniciam um novo relacionamento pós separação. Com o passar dos anos, os óvulos vão perdendo a qualidade, dificultando o prognóstico de gravidez. Não existe uma idade ideal para a realização do método de congelamento, no entanto, quanto mais nova a mulher, melhor a qualidade dos óvulos. Sendo assim, quanto mais jovem a mulher optar pelo congelamento, mais sucesso terá quando decidir engravidar e não conseguir naturalmente.

Em Uberlândia existem clínicas que disponibilizam esse recurso. De acordo com a especialista em reprodução assistida, Dra. Waldely de Paula Pires, o óvulo pode ficar congelado por tempo indeterminado. “Apesar das mulheres estarem cada vez mais com aspecto jovem e saudáveis, nossos óvulos terão a nossa idade cronológica. É preciso ter a consciência que eles envelhecem e diminuem a sua capacidade reprodutiva ao longo dos anos”, explica a doutora.

A mulher que congela óvulos está preservando suas células saudáveis para uma futura gestação. “O ideal é fazer a coleta antes dos 35 anos, em que a qualidade do óvulo é melhor e o organismo dispõe também de uma quantidade maior. É indicado que se congele, no mínimo, 10 óvulos. Em algumas situações, mulheres acima de 35 anos necessitarão de mais de uma coleta”, informa a especialista.

A criopreservação de óvulos é indicada também para pacientes oncológicas que buscam preservar a fertilidade; mulheres com história familiar de menopausa precoce; doenças imunológicas ou que utilizam altas doses de corticoides.

Existe uma campanha nos Estados Unidos incentivando mulheres, a partir de 25 anos, a realizarem o congelamento de óvulos, visando uma gravidez futura para aquelas que desejam postergar a maternidade.

Mulheres interessadas nesse assunto devem agendar uma consulta com um especialista e verificar como proceder para realizar esse tipo de procedimento. É uma técnica simples, que envolve o uso de medicações hormonais monitoradas pelo ultrassom, seguido de uma sedação para a coleta de óvulos e posterior congelamento. Esse tempo dura, em média, 15 dias que vão desde o início do sangramento até a coleta de óvulos no meio do ciclo.

A opção pelo congelamento de óvulos é uma garantia para o futuro daquelas mulheres que possam ter a dificuldade de engravidar naturalmente. O objetivo é assegurar um prognóstico melhor para mulheres que vão decidir engravidar numa fase mais tardia.

 

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.