Arsae-MG aponta mau desempenho da COPASA em 34 municípios

Nesta fase, Patos de Minas não foi fiscalizada.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

A Arsae-MG avaliou, em agosto deste ano, os serviços prestados pela Copasa em 34 municípios. A ação é resultado do Projeto MAIS Água & Esgoto, que tem como objetivo avaliar remotamente os serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário a partir de informações que os prestadores de serviços regulados enviam periodicamente para a Arsae-MG. Somente as informações recebidas sem indícios de erros ou inconsistências foram utilizadas para avaliar o desempenho dos sistemas. Como resultado, foram registradas 185 constatações de mau desempenho, o equivalente a menos de seis por município avaliado.

Nos sistemas de abastecimento de água foram verificados os volumes de água produzidos e perdidos na distribuição, os índices de atendimento, a ocorrência de paralisações, a qualidade da água e o cumprimento de prazos para atender a solicitações de usuários. Já nos sistemas de esgotamento sanitário foram averiguados os percentuais de atendimento com coleta, a ocorrência de extravasamentos de esgoto na rede coletora e a abrangência e eficiência do tratamento de esgoto. Como referência, foram utilizadas resoluções da Arsae-MG e parâmetros técnicos.

Foram avaliados os seguintes municípios: Alpercata, Alvarenga, Bom Jesus da Penha, Bom Jesus do Galho, Caiana, Candeias, Caputira, Carandaí, Careaçu, Carvalhópolis, Carvalhos, Conceição da Aparecida, Cruzeiro da Fortaleza, Divino das Laranjeiras, Durandé, Espírito Santo do Dourado, Heliodora, Imbé de Minas, Itanhomi, Marilac, Mathias Lobato, Nacip Raydan, Orizânia, Santa Margarida, Santana da Vargem, São José da Safira, São Pedro da União, São Pedro do Suaçuí, São Thomé das Letras, Senador Modestino Gonçalves, Turvolândia, Ubaporanga, Virginópolis e Virgolândia. Todas as constatações foram encaminhadas para que a Copasa apresente esclarecimentos e ações corretivas nos sistemas em operação, a fim de melhorar os serviços prestados.

Ainda no mês de agosto foram emitidos pareceres técnicos para o município de Nova Lima, avaliado no mês anterior, e para o qual a Copasa já apresentou esclarecimentos para os apontamentos da Arsae-MG.

Desde 2018 o Projeto MAIS Água & Esgoto é conduzido pela Gerência de Informações Operacionais e tem como pilar a avaliação remota por meio de informações que prestadores de serviços regulados enviam periodicamente para a Arsae-MG. Essa é mais uma ação da Arsae MG em busca melhoria dos serviços prestados nos municípios regulados.

Leia também:

Arsae-MG fiscaliza COPASA e aponta pontos negativos e positivos em Patos de Minas

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.