Após queda, matrícula na rede privada volta a crescer; saiba como ganhar bolsas

O dado foi apresentado no Censo da Educação Superior 2017
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Após queda, matrícula na rede privada volta a crescer - FOTO 2
Foto: Divulgação

As matrículas na rede privada voltaram a crescer após a queda registrada em 2016, de acordo com o Censo da Educação Superior divulgado na última quinta-feira (20) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Enquanto a matrícula na rede pública cresceu 2,7%, na rede privada, o crescimento foi de 3%.

Segundo os dados do Censo, a rede privada conta com mais de 6,2 milhões de alunos, o que garante uma participação de 75% do sistema de educação superior, ou seja, a cada quatro estudantes de graduação, três frequentam uma instituição privada.

Em relação ao número de matrículas em cursos de graduação por grau acadêmico há uma certa estabilidade. Nos últimos três anos elas se dividiam em: 69% bacharelado, 19% licenciatura e 12% em cursos tecnológicos. Entretanto, nos últimos dez anos, o número de alunos em cursos de licenciatura cresceu apenas 49,7% enquanto o número de alunos de cursos tecnológicos cresceu 141% e, no mesmo período, os cursos de bacharelado cresceram 65,6%.

Mais de um milhão de alunos frequentam cursos de licenciatura no Brasil, o que representa 19,3% do total na educação superior de graduação. Entre esses estudantes, a maioria é do sexo feminino e também estuda em universidades privadas. Entre os cursos de licenciatura mais procurados, Pedagogia ocupa o primeiro lugar, com 710.855 matrículas – o equivalente a 44,7%. Na sequência, Educação Física (185.792), Matemática (95.004) e História (90.420).

Outro dado analisado foi o percentual de matrículas da rede privada com algum tipo de financiamento ou bolsa. Durante nove anos, o último foi o que mais apresentou o ingresso de estudantes nas universidades por essas seleções. Em 2017, o número de estudantes que ingressam com a ajuda do Fies foi o equivalente a 37,1%, seguido pelo Prouni (21,1%) e outras alternativas (41,8%).

A maioria dos estudantes acredita que investir em uma educação de qualidade e arcar com a mensalidade de uma faculdade privada é algo quase impossível. Mas com a ajuda do Educa Mais Brasil, essa realidade muda. O programa educacional oferece bolsas de estudo para várias modalidades de ensino e permite que milhares de pessoas consigam investir não só no ensino superior, mas também, na educação básica ou em cursos de idioma.

Se o seu interesse for realmente em uma graduação, você pode conseguir uma bolsa de até 70% para iniciar o curso dos seus sonhos. Se interessou? Não perca tempo. Acesse o site do Educa Mais Brasil e confira todas as oportunidades disponíveis na sua região. É gratuito.

Clique aqui e confira as bolsas

Fonte: Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Para denunciar um comentário ofensivo clique na bandeira vermelha.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.