Aplicativo Emergência RJ recebe denúncias de crimes eleitorais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Em um pleito marcado pela presença dos candidatos nas redes sociais, o eleitorado do Rio de Janeiro tem à disposição um canal on-line para informar crimes eleitorais. Trata-se de uma funcionalidade incorporada ao aplicativo Emergência RJ, com a qual qualquer cidadão pode registrar denúncias, que são, em seguida, encaminhadas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado.

Embora o usuário preste as informações mediante cadastro, o relato chega às autoridades sem que sua identidade seja revelada, isto é, de forma anônima.

- Continua depois da publicidade -

Ao instalar o aplicativo, disponível para os sistemas Android e IOS, a população pode comunicar ocorrências relacionadas à compra de votos, boca de urna, casos em que eleitores são impedidos de votar ou tentativas de voto duplicado em favor de algum candidato. Também são vedados, segundo a legislação eleitoral vigente, o oferecimento de transporte gratuito a eleitores e outros benefícios em troca de voto, situações que podem ser informadas pelo aplicativo.

Após efetuar o download do aplicativo, que pode ser feito por meio da Apple Store e da Google Play, o usuário deve preencher os dados cadastrais e validar uma conta de e-mail ou Facebook. Apesar do cadastramento do usuário, a denúncia contra qualquer crime eleitoral será remetida sob anonimato à Central do 190, da Polícia Militar, e depois encaminhada ao TRE.

O aplicativo foi criado por iniciativa da chamada Coalizão Eleitoral, comitê formado por membros do TRE-RJ, Procuradoria Regional Eleitoral, Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e instituições ligadas à segurança pública, como a Secretaria de Estado de Segurança, a Guarda Municipal, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e as polícias Civil e Militar.

*Com informações do governo do Rio de Janeiro.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -