Perseguição e troca de tiros na BR-365; PC prendeu quatro suspeitos

Os suspeitos foram detidos pelos investigadores da Polícia Civil. Três estavam no automóvel e o quarto seria um receptador.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Lélis F. Souza (Triângulo Notícias)

Uma perseguição no KM 398 da BR 365 terminou em troca de tiros e prisão na tarde de ontem, quinta-feira (09/08). Os suspeitos estavam sendo monitorados por uma equipe da Polícia Civil, momento que desconfiaram da viatura descaracterizada e efetuaram disparos. Um investigador foi atingido de raspão, ele foi atendido e passa bem.

Dois suspeitos de praticar assaltos em Patrocínio foram detidos no local. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi acionada e também prestou apoio na ocorrência.

- Continua depois da publicidade -

O terceiro foi preso em Patos de Minas. Um suposto receptador foi detido na zona rural e também será acusado.

Nesta ordem os suspeitos: Diego Serrão (23 anos – Natural de Manaus-AM) Diego Amaro Bispo dos Santos (18 anos – Natural de Patrocínio); Marcos Antônio Barbosa (32 anos – Natural de Patos de Minas) e Paulo Júnior Pereira da Silva (27 anos – Natural de Petrolina-PE).

Nesta sexta-feira (10) a Polícia Civil concedeu coletiva de imprensa para tratar deste caso. A equipe do Triângulo Notícias esteve na delegacia. Quatro suspeitos foram apresentados. Três que estavam no veículo abordado e um que seria o receptador.

Eles teriam praticado o roubo de uma caminhonete em Patrocínio e outro em Pirapora-MG. Um dos veículos já havia sido desmanchado. Segundo a Polícia Civil, eles não tinham passagens.

Confira a entrevista do Dr. Érico Rodovalho, delegado de crimes contra a vida da Polícia Civil de Patos de Minas.

Fotos capturadas no momento da prisão dos suspeitos
(Reprodução/Redes Sociais/WhatsApp)

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -