Operação Caterva

Duro golpe no tráfico: mais de 100 pessoas são presas

Núcleo da organização criminosa estava em Monte Carmelo. A operação também aconteceu em Patos de Minas.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Igor Nunes (Patos Notícias)

O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) promoveu uma coletiva de imprensa para mostrar os resultados parciais da “Operação Caterva”. A ação contra 13 núcleos criminosos acontece nesta quarta-feira (6/10) e já prendeu 105 pessoas.

Segundo o dicionário, caterva significa “conjunto de animais ou coisas; reunião ou grupo de pessoas”. O termo também é utilizado para designar “conjunto de pessoas que se comportam de maneira desordeira; grupo de pessoas que apresentam péssimo comportamento”. A “Operação Caterva” teve como foco principal Monte Carmelo, mas também foram cumpridos mandatos em Patos de Minas, Patrocínio, Uberlândia, Uberaba, Ribeirão das Neves, Paracatu, Coromandel, Abadia dos Dourados, Prata, Várzea da Palma, Abaeté, Carmo do Paranaíba, Presidente Olegário e Governador Valadares.

Operação Caterva - GAECO
Participaram da coletiva, o promotor de justiça, Cléber Couto, o chefe do 10º Departamento de Polícia Civil, Jean Pierre, e o comandante da 10ª Região da Polícia Militar, coronel André Coli.
Foto: Lélis Félix (Patos Notícias)

O promotor, Cléber Couto, disse que o objetivo da operação é desmantelar os núcleos criminosos que eram voltados ao tráfico de drogas, a entrada irregular de celulares em unidades prisionais e também posse irregular de armas de fogos. “Muitos membros dessas organizações criminosas comandavam esta associação, este grupamento criminoso, de dentro de inúmeros presídios, de inúmeros estabelecimentos prisionais do nosso estado”, ressaltou.

O promotor do justiça disse que foram oferecidos 13 denúncias contra 130 pessoas. A Comarca de Monte Carmelo expediu 328 mandados, sendo 156 mandados de prisão e 172 de busca e apreensão.

O promotor de justiça disse ainda que dois alvos dos mandados de busca e apreensão eram policiais penais, ou seja, agentes públicos. A investigação seguirá para verificar a real participação, ou não, deles no esquema.

Um resultado parcial da operação foi apresentado pelo coronel André Coli. Até o fechamento desta reportagem, foram presas 105 pessoas e apreendidas duas armas de fogo, sete veículos, R$ 16.039,00 em dinheiro, três computadores , 26 quilos de maconha, três quilos de cocaína, 39 quilos de skank e 191 comprimidos de ecstasy. O índice parcial de cumprimento é de 86% dos mandados.

O chefe do 10º Departamento de Polícia Civil, Jean Pierre, disse que são 13 autos de prisão em flagrante lavrados durante a operação. O delegado geral acredita que serão colhidos bons frutos da operação na queda dos índices de criminalidade.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.