Alimentação pode ajudar na prevenção ao coronavírus

Muitas doenças podem ser evitadas se for feita a ingestão de alimentos e nutrientes que fazem o organismo ficar mais forte.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Alimentação Coronavírus
Foto: diapicard por Pixabay

O coronavírus é um dos temas mais comentados do momento e tem causado diversas dúvidas de como combatê-lo de forma eficiente. A nutricionista Nayara Massunaga, mestre e doutoranda pela Unifesp, traz algumas dicas para aumentar a imunidade.

“Em se tratando de alimentação, é muito difícil afirmar que existe algum alimento, dieta, nutriente ou fitoterápico que seja específico para combater um vírus, portanto, é preciso muito cuidado com as FakeNews. Mas é possível melhorar o nosso sistema imunológico para reduzir o risco desta e de outras tantas doenças relacionadas ao sistema imunológico”, comenta Nayara.

Imunidade é o nome que se dá à capacidade do organismo de se defender de invasores, no caso vírus, bactérias ou fungos. Quando ela está baixa, as pessoas ficam muito mais propensas a ter pequenas e grandes infecções e quadros como gripes.

“Se você percebeu que sua imunidade anda baixa, uma ótima pedida é ajustar a alimentação. Isso porque os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico”, aponta Nayara

Outro ponto, segundo a nutricionista, é que ao atingir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais, as pessoas garantem uma defesa melhor para o seu organismo. “O consumo deve ser de cinco porções por dia, sendo três de frutas e duas de vegetais”.

Confira os melhores alimentos para aumentar a imunidade:

  • Vitamina D: excelente aliado do sistema imunológico, exposição solar, óleos e peixes. Auxilia também na redução do risco de problemas respiratórios;
  • Frutas cítricas: laranja, acerola, kiwi, tomate, além de brócolis, couve e pimentão verde e vermelho são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo;
  • Vegetais verdes escuros: brócolis, couve, espinafre são ricos em ácido fólico e auxilia na defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos (como o shimeji e o shiitake) e a carne de fígado;
  • Alimentos ricos em zinco: carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico) são ricos em zinco, nutriente que combate resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico;
  • Oleaginosas: além de zinco, as nozes, castanhas, amêndoas são ricos em vitamina E. Ela é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica por conta da idade;
  • Alimentos fonte de ômega-3: estão presentes no azeite, no salmão e outros peixes;
  • Fontes de antioxidantes: castanha-do-Pará e cogumelos (como o champignon) contêm selênio, um forte antioxidante que combate os radicais livres, melhorando a imunidade do corpo e acelerando a cicatrização do organismo;
  • Gengibre: rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, ajuda a tratar inflamações da garganta e auxilia nas defesas do organismo;
  • Frutas Vermelhas: possuem um composto chamado antocianina que é um importante composto bioativo;
  • Alho: além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos é rico em vitamina A, C e E, alho é forte aliado ao sistema imunológico;
  • Abacate: fonte de ômega 9, que também é um forte aliado ao sistema imunológico, além de ser uma opção de consumo de gordura boa.

“Estes são apenas alguns exemplos de nutrientes que ajudam a melhorar o sistema imunológico. Ainda, há alguns fitoterápicos que podem acrescentar efeitos benéficos mas é importante, claro, um acompanhamento profissional apropriado”, finaliza Nayara.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS