Ala independente da UPA começa a funcionar esta semana em Patos de Minas

Estrutura funcionará como um mini-hospital de campanha e terá três respiradores à disposição para estabilização de pacientes até transferência para UTI.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Divulgação (Prefeitura de Patos de Minas)

A estruturação de uma ala isolada para atender e tratar pacientes com sintomas gripais e com Covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), situada no Bairro Jardim Peluzzo, começou nesse sábado (6). A instalação dessa área já havia sido anunciada pelo secretário Municipal de Saúde, Carlos Rezende, no dia 29 de maio, conforme notícia publicada nessa data no portal da Prefeitura de Patos de Minas.

“É uma área totalmente independente do restante da UPA, mas que permite aproveitar toda a infraestrutura funcional da unidade, como oxigênio, farmácia, raio-X. Isso possibilita uma organização mais rápida e mais econômica”, explicou o titular da pasta, acrescentando que a montagem da estrutura será concluída na próxima terça-feira (9). “Hoje já vamos fazer escala de trabalho e fluxo de atendimento. Pretendo que as equipes comecem a atender na quarta ou no máximo na quinta-feira.”

- Continua depois da publicidade -

O espaço funcionará como um mini-hospital de campanha, com sala para triagem, sala de coleta para exames, dois consultórios médicos, enfermaria (com dez leitos) e ambulatório (com oito leitos). “Dispomos de três respiradores para estabilização de paciente com Covid-19 que venham a necessitar desse procedimento até ser encaminhado a uma UTI. Também teremos uma ambulância nova, com UTI, unicamente para transportar casos de coronavírus”, contou Carlos Rezende.

Hospital de Campanha

Patos de Minas também terá uma unidade médica para receber casos suspeitos e confirmados de coronavírus no Centro Clínico do Unipam, na Avenida Marabá. Esse Hospital de Campanha está em fase final de montagem. “No dia 2 de maio foi finalizada a construção da base onde será instalado o cilindro de oxigênio. A equipe se comprometeu conosco de instalá-lo no início desta semana. O restante está tudo pronto, e nossos esforços são para colocar a unidade à disposição da população ainda esta semana”, disse o secretário.

A princípio, o Hospital de Campanha da Avenida Marabá terá 30 leitos, podendo chegar a 50, caso seja necessário. Até o momento, estão disponíveis três respiradores. “É preciso lembrar que é muito difícil montar uma estrutura hospitalar, não acontece de um dia para o outro, sobretudo em tempos que o mundo inteiro demanda os mesmos equipamentos, medicamentos e insumos. Não tem respirador para comprar no mercado, ainda que com preços exorbitantes”, finalizou Carlos Rezende.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -