Agente Penitenciário é suspeito de matar companheira a tiros em Uberaba

O suspeito de 32 anos está foragido. De acordo com testemunhas, brigas do casal eram frequentes.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Na foto a direita, vítima e suspeito respectivamente.
Foto: Divulgação PMMG/Arquivo Pessoal

O ano de 2018 já começou com um homicídio em Uberaba. De acordo com as primeiras informações, uma mulher foi morta a tiros na Rua Mônica Machiyama no Bairro Alfredo Freire II na noite de segunda-feira (01/01). O autor do crime seria um Agente Penitenciário, companheiro da vítima.

 

- Continua depois da publicidade -

Os policiais militares chegaram ao local da ocorrência e se depararam com a vítima caída na garagem e vários populares em volta. O SAMU foi acionado e os paramédicos constataram que a mesma não apresentava sinais vitais.

Uma testemunha afirmou aos militares que a vítima e o autor estavam em sua residência comemorando o ano novo. Eles haviam consumido um quantidade pequena de bebidas alcoólicas e em determinado momento foram embora. Ainda segundo ela, o casal tinha brigas frequentes originadas por sentimento de ciúmes.

Familiares foram até a residência após receberem informações de um desentendimento entre os dois e encontraram a mulher já caída ao solo.

De imediato a perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e procedeu com os trabalhos técnicos. De acordo com o perito, haviam duas perfurações oriundas de arma de fogo. Nas proximidades foram encontradas cinco cápsulas deflagradas de calibre .22 e uma munição intacta.

Mariane Cristiane dos Santos tinha 27 anos e era natural de Uberaba-MG.

O autor, suspeito, foi identificado como Rafael Vasconcelos de Jesus de 32 anos. Ele evadiu do local e até o momento não foi localizado.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -