Adolescente vandaliza, faz refém e deixa feridos na zona rural de Rio Paranaíba

O indivíduo, que já possui extensa ficha criminal, levou o terror para a zona rural do município. Ele foi apreendido e apresentado em Patos de Minas.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
O infrator danificou várias roupas e objetos pessoais da residência.
Foto: Divulgação (PMMG)

A prática de ações infracionais por menores tem se tornado frequente no país, porém um caso registrado na cidade de Rio Paranaíba, interior de Minas Gerais, chamou a atenção. Um adolescente de 16 anos de idade, em um ataque de extrema violência, assaltou várias propriedades rurais, danificou patrimônio privado e agrediu vários cidadãos.

De acordo com informações da Polícia Militar, na manhã da última quinta-feira (14/12), o indivíduo chegou a uma propriedade rural do município, denominada Fazenda Cascudo, e armado com um facão rendeu a dona de casa e seus filhos. Ele colocou a lamina do artefato no pescoço das crianças e chegou a feri-las. Em seguida, também rendeu, ameaçou e agrediu um homem que chegava ao local. Ele amarrou a vítima, embrenhou em meio a uma vegetação, levando consigo o refém.

Não satisfeito, o adolescente foi até outra fazenda, arrombou a porta da residência, quebrou todas as janelas e jogou vários pertences (objetos pessoal, móveis e roupas) para o lado externo. Logo após, ele seguiu viagem com o refém. Em determinado momento, o menor se distraiu e a vítima conseguiu fugir e adentrou em um milharal.

Por fim, ele se apoderou de uma espingarda e voltou para a Fazenda Cascudo, rendeu os moradores e novamente quebrou portas janelas e vandalizou o imóvel.

Ao perceber a chegada de uma viatura da Policia Militar saiu correndo pelo pasto, porém os militares saíram em perseguição e capturaram-no. Foi verificado que a espingarda era de pressão.

A arma de pressão foi apreendida pela Polícia Militar.
Foto: Divulgação (PMMG)

O infrator foi apreendido e encaminhado a Delegacia de Polícia Civil em Patos de Minas. De acordo com o Tenente Adriano, ele possui uma intensa ficha criminal.

A sociedade espera que o indivíduo seja internado em uma instituição para que possa receber um tratamento adequado. “Não dá para termos ele de volta a nossa cidade, é muita violência para uma pessoa só” declarou uma professora que não quis se identificar.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS