Adolescente morre de peste bubônica na Mongólia

Apesar de ter matado milhões no passado, doença é tratável com antibióticos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Imagem de microscópio mostra a bactéria em um paciente infectado
Foto: skeeze por Pixabay

A Peste Bubônica, também conhecida como Peste Negra, dizimou parte da população mundial no passado. A doença, causada por uma bactéria, voltou a ser destaque após registros de novos casos em 2020.

Um adolescente adolescente de 15 anos morreu com a doença após ingerir carne de uma marmota contaminada. Outros dois rapazes também comeram e estão sendo tratados com antibióticos. O caso foi registrado na Mongólia, na Ásia Oriental. O governo decretou quarentena em parte da província onde o caso aconteceu.

Na China, um outro caso foi confirmado e o paciente está sendo tratado com antibióticos. Os sintomas são parecidos com uma gripe e costumam se manifestar entre três e sete dias após a infecção. A particularidade é o inchaço dos gânglios linfáticos, ou seja, surgem feridas na pele.

A Peste Bubônica matou 50 milhões de pessoas no Século XIV. Em 1965, um quinto da população de Londres morreu. No Século XIX, um novo surto na China e na Índia fez 12 milhões de vítimas.

Com a evolução da medicina, a doença é tratada com antibióticos comuns. As chances de uma novo epidemia são baixas, segundo especialistas.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.