Acusado de matar taxista em Patos de Minas é condenado a 13 anos de prisão

Outra jovem, acusada de participação no crime, foi absolvida.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Dois acusados de participarem da morte do taxista Rainelle Hylário Soares, de 29 anos, ocorrido no dia 05 de janeiro de 2019 no Bairro Coração Eucarístico em Patos de Minas foram julgados. Wemerson Glecio Ferreira Rosa, de 22 anos, e Daiana Aparecida Bussato, de 35 anos, foram a júri no Fórum Olympio Nunes em Patos de Minas na tarde desta terça-feira (24/11). Outros dois acusados recorreram e devem ser julgados posteriormente pela justiça.

Daiana foi acusada de ocultar a arma do crime. Segundo o defensor público, Bonner Dias, houve uma menção no processo de uma testemunha que após o crime, os acusados teriam passado na casa dela e deixado a arma. Ela negou envolvimento nisso e o defensor disse que não há provas da participação dela. Após o julgamento, Daiana foi absolvida da acusação.

Ainda de acordo com o defensor, Wemerson teria efetuado os dois primeiros disparos na vítima. Ele é quem estaria com a arma do crime no momento da discussão. Ele confessou autoria e ainda alegou que o motivo do crime teria sido porque a vítima teria feito amizade com eles, consumido drogas durante a noite e no fim teria “dado em cima” da namorada do outro acusado, Ricardo Elias Soares Silva.

Wemerson foi condenado a 13 anos de prisão pelo crime de homicídio com duas qualificadoras, por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele foi absolvido do crime de furto, já que a defesa entendeu que o acusado não pegou o celular da vítima para ele, mas sim para inutiliza-lo. O telefone foi encontrado posteriormente pela Polícia Civil.

Sobre o crime

O homicídio aconteceu na Rua Vicente Gonçalves Primo no Bairro Coração Eucarístico no dia 05 de janeiro de 2019. Um morador do bairro ligou para a polícia informando que tinha  taxista baleado dentro do carro que estava parado em via pública. Uma viatura chegou ao local e encontrou o veículo com três portas abertas e o taxista baleado.

Além das portas abertas, a chave do carro estava na ignição com o painel aceso. Dentro do carro tinha também uma sacola com bebidas alcoólica. Uma equipe do SAMU esteve no local e constatou a morte. A vítima Ranielle Soares foi atingindo por dois disparos, sendo cinco na cabeça e pescoço.

Após intenso trabalho de investigação da Polícia Civil de Patos de Minas, que contou até com o trabalho de reconstituição do crime, os suspeitos Wemerson Glecio Ferreira Rosa e Ricardo Elias Soares Silva foram localizados e presos com mandado de prisão preventiva. Eles estavam escondidos na região metropolitana de Belo Horizonte. A dupla foi presa em flagrante por tráfico de drogas, na região do Parque São João, em Contagem.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.