'Absorvendo afetos': mulheres carentes receberão doação de absorventes

Os absorventes serão doados às famílias carentes cadastradas na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Lélis Félix (Patos Notícias)

A Prefeitura de Patos de Minas lançou na manhã desta quarta-feira (08/12) o projeto “Absorvendo Afetos” que visa a distribuição de absorventes a mulheres carentes de Patos de Minas. O lançamento aconteceu no Centro de Referência da Mulher, situado no Antigo Fórum.

A primeira dama, Ludmila Falcão, disse que o projeto possui duas vertentes. A primeira foi a Lei Municipal 8.160, do poder Executivo, aprovada por unanimidade na Câmara Municipal. A lei prevê a destinação de absorventes nas escolas municipais, contemplando os três grandes filtros que são as meninas de 10 a 17 anos e onze meses, com renda per capta de até R$ 178,00 e que estejam matriculada. A destinação começa a ser feita a partir de fevereiro de 2022.

A segunda vertente do projeto é uma parceria público/privada. Duas empresas de Patos de Minas, a Bmouse e Patense, doaram cerca de 3,3 mil unidades de absorventes para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Serão beneficiadas 400 mulheres carentes do município. Os absorventes serão entregues junto com as cestas básicas do Banco de Alimentos.

A Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Jorgiane Suelen de Sousa, disse que a família deve estar no Cadastro Único. Ela pede as famílias não cadastradas para que procure a secretaria para fazer o cadastro.

Jorgiane disse ainda que haverá arrecadação de absolventes. Serão instaladas caixas coletoras de doações em estabelecimentos comerciais, como supermercados e farmácias, e também em clubes de serviços, como Lions Club e Maçonarias.

A Secretária Municipal de Educação, Sônia Silveira, disse que os servidores da saúde irão as escolas para realizar a entrega dos absorventes e também conscientização sobre a saúde da mulher. As aulas terminam no dia 17 de dezembro, mas as visitas continuam no mês de fevereiro de 2022.

O prefeito Luís Eduardo Falcão (PODEMOS) ressaltou a importância do projeto para as adolescentes que são vulneráveis do ponto de vista social. Ele ressaltou que o projeto foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não estar previsto no orçamento. O prefeito ressaltou que a justificativa do presidente é plausível, mas em Patos de Minas, foi possível realizar o projeto veiculado a Secretaria Municipal de Educação.

Falcão ressaltou que dados da secretaria mostram que a evasão escolar existe por causa de adolescentes que possuem esta dificuldade com a menstruação, por falta de absorvente. “A gente vem amenizar um pouco a situação, fazendo aí a nossa parte”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.