A dez dias da Black Friday, Procon alerta consumidores

Clientes devem redobrar atenção na hora de adquirir produtos e verificar os reais descontos
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A 10 dias para uma das mais tradicionais datas do comércio, a Black Friday já gera grandes expectativas para consumidores e comerciantes. Neste ano, a versão brasileira do popular evento dos Estados Unidos acontece na sexta-feira, dia 23 de novembro. Pensando no grande número de transações em decorrência da ação, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor de Uberlândia (Procon)dá dicas para orientar clientes e prevenir eventuais práticas abusivas.

De acordo com o superintendente do Procon, Abatênio de Andrade Marquez Neto, é necessário controlar a empolgação por mais atraente que as ofertas sejam. “Precisamos orientar as pessoas porque sempre recebemos reclamações sobre práticas abusivas e é nosso dever protegê-las.É preciso pesquisar para saber se, de fato, há promoção e vantagens ao consumidor”, acrescentou.

Em 2017, o Procon realizou 18 atendimentos relacionados a Black Friday. Destes, 12 foram referentes a compras em lojas físicas e seis a transações realizadas pela internet. Das reclamações, a superintendência teve registros sobre publicidade enganosa pela falta do produto em estoque, itens com vício ou que foram danificados no transporte, venda que não condizia com o prometido e não cumprimento ao direito de arrependimento, que é quando o consumidor deseja cancelar a compra.

Atendimento especial

Nos dias 22 e 23 de novembro, servidores do Procon estarão na Concha Acústica da Praça Tubal Vilela, das 9h às 17h, para proporcionar um atendimento especial a população. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Uberlândia também estará presente para esclarecer dúvidas e orientar consumidores. O serviço é gratuito e não é preciso agendar horário. “Temos trabalhado para levar o melhor serviço a toda a população, buscando formas de estreitar a relação com os consumidores”, finalizou Abatênio.

Confira as dicas para não cair em fraudes durante a Black Friday:

-Verifique se é mesmo o menor preço: Já é comum entre os brasileiros o trocadilho da “Black Fraude”, que é quando um site aumenta o preço de um produto nas semanas anteriores à Black Friday para conceder um falso desconto no dia da promoção. No entanto, isso é uma prática fácil de ser descoberta com o uso de serviços e aplicativos que rastreiam a evolução dos preços das lojas virtuais;

– Cuidado com os links no WhatsApp: O principal aplicativo de comunicação dos smartphones está sendo utilizado como ferramenta para espalhar falsas promoções.Caso você receba um link, pense duas vezes antes de clicar nele e, principalmente, inserir dados pessoais. Fique atento também aos emails de lojas em que você não se cadastrou;

– Fique alerta aos anúncios e use testadores de links: Ao receber uma oferta milagrosa, utilize ferramentas para verificar se o site é seguro ao acesso;

-Desconfie de ligações e mensagens por SMS: Suspeite do contato especialmente quando a pessoa em linha diz que você ganhou algo, mas exige algum depósito ou pagamento da sua parte;

– Fique atento ao domínio do site e a construção da página:É comum que criminosos criem páginas bastante similares a lojas e ações promocionais para enganar consumidores. Portanto, ao clicar em algum link, observe bem o endereço que aparece no seu navegador, procure por um cadeado no canto esquerdo da barra e veja se esta é uma conexão segura, bem como se o domínio está registrado e possui certificados de segurança;

– Pesquise classificações e procure informações: Ao encontrar uma nova loja, é essencial procurar saber sobre sua confiabilidade. Procure relatos sobre a satisfação do consumidor e as respostas das empresas em caso de problemas. Redes sociais e fóruns podem te ajudar a tirar dúvidas;

– Use cartões de crédito virtuais: Ao fazer uma compra em um site do qual está desconfiado, procure usar um cartão virtual. Diversos bancos oferecem essa modalidade de cartão de crédito, que cria um número único para aquela compra e evita que o seu documento real seja compartilhado com o comerciante. Assim, você evita problemas com clonagem e que as pessoas continuem usando seus dados para praticar crimes;

Em caso de dúvidas -O consumidor pode entrar em contato com o Procon pelo telefone (34) 3291-1600 ou 151. Para registrar reclamação é preciso agendar horário por telefone, e-mail (procon@uberlandia.mg.gov.br) ou pessoalmente na sede do órgão, que fica na avenida Afonso Pena, 1612, bairro Aparecida. A Superintendência funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Fonte: ASCOM – Prefeitura de Uberlândia

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS