Mais de 40 pessoas são presas em nova Fase da Operação Colheita em Patos de Minas

Operação continuará até que todos os mandados de prisão sejam cumpridos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Divulgação (PM e Polícia Civil/MG)

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Estado de Minas Gerais deflagraram hoje, em parceria com o Ministério Público, Vara de Execuções Penais e Suapi, em Patos de Minas, a última fase da Operação Colheita, iniciada em abril de 2018. Inicialmente, Polícias Civil e Militar realizaram a fiscalização, em um domingo, de 362 detentos, que cumpriam penas em regime domiciliar.

Foram constatados 206 descumprimentos de regras determinadas judicialmente, o que geraram a representação pelas prisões por parte da Polícia Civil e Ministério Público. Após análise pelo Juízo da Execução Penal, se constatou, efetivamente (ou seja, sem justificativa plausível), o descumprimento do regime menos gravoso por 69 (sessenta e nove) detentos, sendo expedidos mandados de prisão para todos. O último balanço divulgado no final da tarde de quinta (10), 46 pessoas foram presas nesta data e recolhidas na Penitenciária de Patos de Minas.

A operação contou com 100 Policiais em 32 viaturas e é considerada uma das maiores já realizadas no Triângulo Mineiro nos últimos anos. O idealizador do Projeto Colheita, Dr. Luis Mauro, Delegado Regional de Patos de Minas e o Comandante do 15 Batalhão, Ten. Cel. Azevedo, comemoraram o resultado da operação, que objetivou, segundo eles, o combate a impunidade durante o cumprimento da pena.

Nas palavras do Dr. Luis Mauro: “o que adianta investigar e processar uma pessoa que cometeu um crime, condená-lo, se a medida final, de coerção estatal e tentativa de ressocialização não é cumprida?”. Os Comandantes da Região Integrada de Segurança Pública, Felipe Colombari e Coronel Waldimir ressaltaram a importância do trabalho conjunto entre as Polícias, em parceria com o Ministério Público e Poder Judiciário. Alertaram, ainda, que os Policiais Civis e Militares continuarão fiscalizando o cumprimento de ordens judiciais, como forma de controle da criminalidade e para garantia da ordem pública.

Por fim, afirmaram que outros trabalhos conjuntos já estão em pleno desenvolvimento, com foco, agora, nas prisões de pessoas recorrentes em prática de infrações penais, que ainda não foram condenadas e presas e ainda persistem no mundo do crime. O resultado da operação foi elogiado pelas Polícias, tendo em vista que todos os alvos de mandados de prisão estavam em local desconhecido e foram capturados após pesquisas, diligências de buscas e colaboração do povo patense.

Fonte: ASCOM 10ª RPM e do 10º Departamento de PC.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS