3,5 milhões de alunos reprovaram ou abandonaram estudos no Brasil, diz pesquisa

Dados foram reunidos em uma pesquisa da Unicef

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Um dos grandes planos do Brasil para o futuro é melhorar os seus níveis de educação. Apesar dos esforços empregados, ainda é alto o número de estudantes reprovados ou que abandonaram os estudos: cerca de 3,5 milhões. Os dados são de uma pesquisa da Unicef e do Instituto Claro referente ao ano de 2018. O levantamento se baseou nas informações do Censo Escolar 2018, do Ministério da Educação.

Foram registradas 48,5 milhões de matrículas na Educação Básica em 2018, distribuídas entre a educação infantil, ensino fundamental e médio. Desse total, 2,6 milhões de alunos foram reprovados, sendo 1,2 milhão pretos e pardos. Outro fator que chama atenção é a diferença entre idade-série. Isso porque 1 em cada 5 estudantes de escolas públicas tem dois ou mais anos de atraso escolar.

O atraso escolar é ainda mais presente na população indígena, com 41% dos seus alunos matriculados enfrentando a situação. O abandono da escola também chegou a números alarmantes. Ao menos 15 mil crianças e estudantes indígenas abandonaram os estudos. Situação semelhante é verificada nos alunos com deficiência. São mais de 383 mil estudantes com atraso nos estudos, cerca de 48,9% dos matriculados.

Ainda segundo o levantamento, o ensino médio é a etapa com o maior número de discentes que desistiram da escola. São mais de 460 mil alunos em situação de abandono escolar, o que representa 7% do total de matrículas nesse nível.

Fonte: E+B Educação | Gabriele Silva

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.